Tempo de leitura: < 1 minuto

Garis bloqueiam os acessos ao Palácio Paranaguá desde o início da manhã.
Garis bloqueiam os acessos ao Palácio Paranaguá desde o início da manhã (Pimenta na Muqueca).

Desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira, 11, os servidores da limpeza pública de Ilhéus paralisaram as atividades e fecharam as portas do Palácio Paranaguá, sede da prefeitura. Eles protestam e reivindicam tratamento isonômico nas negociações salariais. Os servidores querem aumento de 12%, mas o prefeito Newton Lima (PSB) garantiu que só em fevereiro do próximo ano poderá conceder qualquer tipo de reajuste.

A paralisação, segundo Luiz Cláudio Machado, “Lu”, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Ilhéus (Sinsepi), é uma forma de pressionar o prefeito a rever a decisão. Ele quer o mesmo tratamento dispensado por Newton aos profissionais da educação, que obtiveram reajuste de 12%, retroativo a maio (confira).

Esta é a segunda paralisação dos garis num intervalo inferior a dois meses. Em 16 de junho, eles também bloquearam os acessos do Palácio Paranaguá. Protestavam contra o não-pagamento de horas extras e pediam a regularização do vale-transporte por parte da empresa que opera a limpeza pública, a Marquise.

0 resposta

  1. Será que tem algum significado subliminar o fato dos garis estarem na frente da prefeitura ??

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.