Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Bahia Notícias

Médica militar, Rita foi sequestrada e assassinada.
Médica militar, Rita foi sequestrada e assassinada.

A Polícia Civil acaba de prender o suspeito de assassinar a médica paulista Rita de Cássia Giácomo, de 39 anos, morta na semana passada após ser sequestrada na Av. Tancredo Neves. Gilvan Cleucio de Assis já era conhecido dos investigadores por meio de um retrato falado montado a partir de um relato de um funcionário de uma fazenda que viu detalhes do assassinato.

Ele será levado para a Colônia Penal Lafayette Coutinho, onde estava preso devido a uma participação de um assalto seguido de morte, deixando a cadeia durante o indulto de Dia dos Pais para cometer o crime. Haverá uma entrevista coletiva para apresentar o acusado às 16h na sede da Secretaria de Segurança Pública.

0 resposta

  1. Tudo muda, sofre reciclagem, reconsiderações, menos as leis penais brasileiras. Apesar de terem sido aprovadas sob a emoção do retorno dos exilados políticos,ninguém cogita de proteger as pessoas de bem, da fúria dos covardes, assassinos, monstros travestidos de humanos.

    Mas a favor dele tem a comissão dos direitos humanos amparadas pelas leis. Se continuar a proteção ao direito de matar, não há prisão que dê jeito, pois a impunidade estimula o crime.

  2. A família desta moça, além de ter sido profundamente golpeada, ainda tem de contribuir para a onerosa manutenção do homicida na prisão. Haja justiça e coerência neste país!!!

  3. podemos tb pensar q esse cidadão esteja sendo usado para dar uma resposta rápida para a familia paulista e divulgar o feito, muito usado no governo passado(20 anos) q esse pode estar usando, peço muito cuidado a sociedade, vamos ficar atentos a politica e a politicagem, esse assunto pode estar sendo como se diz no popular, tampando o sol com a peneira

  4. Sou agente Penitenciario há pelo menos 19 anos, servir em várias unidades penais do Estado e me sinto credenciado a dizer que estes indultos deveriam ser revistos ou até mesmo extintos, o que ouvimos durante os plantões é exatamente isso que acontece com cidadãos e cidadãs sejam policiais ou não, os detentos maquinam o tempo inteiro estas ações e acabaram encontrando a válvula de escape através destes “INDULTOS”

  5. Isso é mais um caso vergonhoso para nossa pais, todos querem ter direitos. O cidadão que trabalha em muitas vezes tem sua vida tirada por bandidos que nem merecia estar vivos. Agora pergunto cade os direitos humanos? que na maioria das vezes são covardes, sabe correr atras dos direitos dos bandidos. Agora vamos ver se esse pai agora viúvo tirasse a vida desse marginal. O que a lei iria fazer? Não precisamos responder, pois viria os direitos humanos para defende-lo. Ja sei esse monstro fica no máximo uns três anos na cadeia e consegue outro direito de tirar uma vida de quem trabalha. Essa é a realidade desse pais.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.