Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário de Agricultura, Roberto Muniz (PP), pode não ser vingativo, mas sabe aquela história do peixe? Pois é. Moacir Smith Lima, ex-comandante da Biofábrica de Cacau, também morreu pela boca.

E a história remonta a 7 de junho, Dia Internacional do Cacau. O ex-diretor-geral Biofábrica disse a plenos pulmões que não iria recepcionar o seu chefe na vinda do secretário ao sul da Bahia porque não reconhecia Roberto Muniz como titular da Pasta da Agricultura.

A história chegou aos ouvidos de Muniz, que foi bem recepcionado pelo produtor Henrique Almeida e até visitou a fazenda do presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC). Visitou e gostou tanto da receptividade que rejeitou um belo hotel e preferiu por lá dormir.

Daí em diante, Almeida conquistou a simpatia de Muniz, que tratou de flambar – fritura é pouco – o geraldista Moacir Lima. Junte-se a isso o fato de Moacir ser uma indicação do deputado federal Geraldo Simões, que defendeu o plano de conceder maiores descontos a pequenos e médios produtores de cacau nas renegociações das dívidas da lavoura.

Os grandes produtores não gostaram. Travaram as renegociações do PAC do Cacau, se uniram (e aí tem até empresa multinacional envolvida). Com força e convencimentos, deram ontem o golpe de misericórdia em Moacir. A parte contada em post abaixo junta-se a esta.

Moacir pagou por ser técnico num ambiente eminentemente político. Aliás, nas articulações para a sua queda, ele teve contra si até aquele ex-dirigente a quem tratou com demasiado carinho quando assumiu a Biofábrica. Isso, apesar de conhecer a fundo todos os armários da instituição.

0 resposta

  1. É O GOVERNO WAGNER , QUE NÃO CONTROLA SEUS SUBORDINADOS E DEIXA OS DIFERENTES GRUPOS DO SEU GOVERNO MATAREM UMA INSTITUIÇÃO DISPUTANDO CARGOS.

  2. ISSO FOI BRIGA DE CACHORRO GRANDE . GERALDO X JABES, QUEM PERDE SÃO OS CACAUICULTORES , QUE VIRAM UM INSTRUMENTO DE PRODUÇÃO DECLINAR.

  3. Geddel: é que estava certo ele disse uma vez
    “Que as lideranças do cacau cabem em uma kombi”

    Quando o Senhores. JABES E Henrique Meleca FIZERAM ALGO DE EFICAZ PARA A CACAUICULTURA REGIONAL?
    Responde ILHÉUS…

  4. É triste colocar um orgão da dimensão da biofabrica numa disputa entre dois politicos portunistas. JABES E GERALDO

  5. O GRANDE ERRO DE MOACIR, FOI QUERER MEDIR FORÇAS E MENOSPREZAR O SEC. MUNIZ, NÃO QUE O ROBERTO MUNIZ SEJA LÁ GRANDE COISA , MAS É QUEM DETINHA AS VERBAS QUE VIRIAM PARA BIOFÁBRICA. E SMITH USANDO DE TAMANHA INFANTILIDADE DIZIA QUE A BIOFÁBRICA ERA INDEPENDENTE, QUE NÃO PRECISAVA DO SECRETÁRIO, DEU NO QUE DEU, O RESTO É PURA ESPECULAÇÃO.

  6. A indicaçao de Henrique na Biofabrica comentada no post “A QUEDA DA MOACIR” Valter Ourives tem razao quando diz que Henrique foi um Presidente CHAPA BRANCA na APC!!!Tudo pelo cargo…Isso é vergonhoso.

  7. Esse Jabes nunca fez nada pelo cacau e agora decide as indicaçoes dos cargos até em Itabuna.cadé as lideranças de Itabuna?parece que em Itabuna o PP nao tem comando e Jabes manda em tudo.Fica esperto Josias miguel….

  8. Quem está preocupado com os cacauicultores ???? Cada dia que passa as coisas vão piorando. O Banco d Brasil continua executando as fazendas, os produtores estão descapitalizados, a CEPLAC continua a mesma, a BIOFABRICA vai continuar a mesma… E continuamos sem nenhuma referência política ou técnica !! Só vemos pessoas interessadas em se promover politicamente (VER HENRIQUE MELECA) e outros enganadores… 2010 vem aí, abram os olhos políticos !!!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.