Tempo de leitura: 3 minutos

Armando Nuvem (Com os pés no chão e a cabeça no sobrenome)

INCUBADAS

Nas páginas de jornal mais recentes, histórias terríveis de mulheres agredidas, assassinadas. Muitas das que apanham se calam, por medo. Quanto aos que batem, não há dúvida: a maioria sofre de problemas de identificação sexual, têm desprezo pelo sexo oposto e demonstram isso na porrada.

Em suma, são umas bichinhas.

***

ALVINEGRA

A Ilha do Jegue às vezes parece mais uma instalação cruzmaltina, uma homenagem ao time de São Januário que emergiu da segundona no ano passado. Apenas impressão causada pela muvuca de urubus e garças aboletados no bambuzal que resiste naquele cotoco de terra.

A ilha tornou-se um quase-nada, que vai se dissolvendo no Rio Cachoeira. Feito Sonrisal.

***

A IMAGEM

O futebol  sul-baiano assistiu na última semana ao defenestramento dos técnicos Célio Costa, do Itabuna, e Edu Lima, do Colo Colo. Pagaram porque seus times estavam um horror. Saíram e as equipes continuam de mal a pior.

A culpa seria dos técnicos que morreram abraçados? Talvez não…

***

RELAXA, PÔ!

Por falar nesse baba que é o Baianão, aqui vai um toque (com luva e vaselina) no presidente do Azulino:  meu chapa, relaxe um pouco, encare as derrotas com serenidade, sem stress.

Aliás, convenhamos… Não saber perder é incompatível com a função de presidente do Itabuna.

***

É O MININIM DE PAPAI

Somente gente frustrada e mal-nascida fica implicando com Burguinhos. Ora, deixa o menino ser feliz e mamar nas tetas pelas quais o pai tão bravamente lutou. A família fez por onde e deu um rabo de porco no Capitão. Simplesmente competência e fim de papo. Os lascados que choraminguem…

Errado é quem ainda leva essa esculhambação a sério.

***

HIGHLANDER

Este escriba agradece ao colunista Valério de Magalhães pela menção da Quizumba em sua coluna no Diário Bahia. O grande Maga destacou a nossa nota sobre o highlander da publicidade grapiúna, Ruy Carvalho. O homem que tem muito mais a comemorar, além dos 100 anos.

E pra ficar um pouco mais no tema, parabéns aos publicitários. Amanhã, 1º de fevereiro, é o dia deles, moçada.

***

AMABILIDADES

Extremamente “romântico” o diálogo travado entre aquele radialista azulado e o secretário de Saúde de Itabuna. Não há dúvida de que eles se respeitam bastante, mas o problema é a falta de consideração com as respectivas genitoras.

Como as mães sofrem…

***

FICARIA IMPUNE

A moça que jogou um balde de tinta fria num protesto da Emasa lamentou que o líquido usado não tivesse sido ácido. Provavelmente, ela ficou ainda mais arrependida quando viu o tal Fernando Luna sair da cadeia pela porta da frente.

Luna  foi condenado por mandar atirar ácido muriático em uma dona-de-casa, que morreu depois de passar semanas agonizando em hospitais. O assassino ficou pouquíssimo tempo na cadeia e hoje circula livremente pelas ruas de Itabuna. Está preso em regime semi-aberto (passeia de dia e retorna ao xilindró à noite).

Como se vê, é muito fácil aprontar quando a punição é tão branda.

***

A COROA

Circula por aí um email tucano que critica o governo Lula e ataca a sua candidata. Encerra com a frase: “Não votei no cara, nem votarei na coroa”…

Quanta maldade!

9 respostas

  1. Meu rei, converse com Jorge Araújo ou Ildásio Tavares sobre Telmo Padilha, veja o que eles dizem sobre o poeta de Voo Absoluto.

  2. 1) Então: os habitantes da Ilha do Jegue São: Garças e Mergulhões (não urubus, como mencionados). Tá na hora de uma boa recuperação da Ilha antes que ela suma.

    2)Quem bate e mata mulheres não podem ser chamados de “bichinhas”. São mau maridos, sem caráter e assassinos. Justiça neles!.

  3. Concordo com o Walmir. Ficou homofóbico.
    Acho Misógino é a palavra que define melhor homens que tem aversão à mulheres. E Machista os que se acham nossos donos, proprietários. Violentos os que nos agridem, física ou verbalmente.
    E isso tudo não tem nada a ver com a homossexualidade.

  4. Realmente chamar de urubus foi uma desinformação de um site de informações.

    Po pimenta essa foi ardida !!!

    Vamos rever a biologia.

    Da Redação: Armando Nuvem diz que estava com os olhos “nublados”, mas tem dúvida, devido ao grande porte das aves escuras. “De longe, posso ter me confudido”, responde.

  5. Meus queridos, o termo misógino é de fato o correto e apropriado a esses delinquentes. Porém, é muito culto e não incomoda tanto aos machões como ser chamado de “bichinha”. A meu ver, não há homofobia na nota. A intenção é incomodar os agressores de mulher, os que as odeiam (misóginos). E não é o fato de serem potencialmente homossexuais que os faz violentos, mas sim a circunstância de não se aceitarem como de fato são.
    Às bichinhas, alegres, verdadeiras e autênticas, meus respeitos.

  6. Referente ao item: “ALVINEGRA”
    Polêmicas semânticas à parte, que está dando tristeza ver o Rio Cachoeira na situação que está, isso é certo.

  7. O MISÓGINO NÃO SE ENCAIXA AO HOMEM AGRESSOR, POIS ELE AGRIDE INJUSTAMENTE, PELO FATO DE NÃO ACEITAR SER REJEITADO EXPRIMINDO O SEU SENTIMENTO DE POSSE.
    CABEÇA NAS NUVENS, SE QUEM ESPANCA MULHERES É “BICHINHA”, E QUEM APANHA DELAS É O QUE? LONGE DE MIM EM QUERER ALIMENTAR A VIOLENCIA SEJA DE QUAL PARTE FOR, MAS CADA CASO É UM FATO,PORTANDO DEVE SER ANALISADO A LUZ DA JUSTIÇA E NÃO DE FORMA PEJORATIVA.

  8. São mergulhões, que não disputam com as garças por pegar os peixes no fundo, as garças pegam o peixe na flor d´água.

  9. Eu só não entendi a homenagem feita ao Vasco da Gama, eu gostaria que o senhor Armando Nuvem me explicasse melhor.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.