Tempo de leitura: < 1 minuto
Esse aí não entendeu a receita e é forte candidato à cirrose...

Do Estadão:

O consumo moderado de álcool, como vinho ou cerveja, é benéfico para quem sofre de ataques cardíacos e outros problemas vasculares, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira, 22, pela revista Journal of the American College of Cardiology.

O consumo moderado é definido pelos cientistas da universidade de Campobasso (Itália) como um ou dois copos de cerveja ou vinho ao dia. Até agora, a maioria das pesquisas havia estabelecido que um copo de vinho ou de cerveja junto às refeições constituía um consumo positivo para pessoas saudáveis.

No entanto, se desconhecia se essa conclusão também era válida para aqueles que tivessem sofrido um ataque do coração, um derrame cerebral ou algum outro transtorno isquêmico vascular.

Clique AQUI para ler o texto completo. E preste atenção: é consumo MO-DE-RA-DO!

4 respostas

  1. Além de beber com moderação, tem que saber o que beber, pois há “vinhos” tais como Dom Bosco e Canção, por exemplo, que não ajudam em nada, …, só pioram, …!!!

    Tem que saber – ter noção – do que está bebendo, …!!!

    Não é tão simples assim, pois até a uva da qual é feito determinado vinho causa reações, de forma distinta, no nosso organismo, …, causando reações diversas, …!!!

    Não é apenas: “Beber, cair e levantar”, …, tem que ter estilo, …!!!

  2. Se não tiver estilo, não adianta dinheiro, pois o rastro da breguice o acompanhará onde você for, …!!!

    Tem gente que até tem dinheiro, mas continua como se fosse um arigó, um capicongo, …!!!

  3. Um estudo realizado na Itália com 3 mil adultos aponta que beber moderadamente pode não trazer os benefícios proclamados por outras pesquisas. O estudo foi feito com pessoas de 70 a 79 anos e mostra que fatores ligados ao estilo de vida, como exercícios e alimentação saudável, são muito mais ligados à saúde do que a o costume de beber pouco ou moderadamente. De acordo com os pesquisadores da Universidade de Ferrara, beber uma ou duas doses alcoólicas diárias podem simplesmente ser um costume de pessoas saudáveis, e não o motivo pelo qual elas têm saúde. Vários estudos mostram que pessoas que bebem moderadamente vivem mais que os abstêmios e as que bebem muito. Pesquisas anteriores mostram que existe uma relação entre o consumo de álcool e a mortalidade, em que o risco de morte diminui com algumas doses semanais e aumenta quando as doses também são em maior número. O principal motivo apontado para isso é a diminuição do risco de doenças cardiovasculares em pessoas que bebem moderadamente. Além disso, o álcool serve como afinador do sangue e reduz o risco do entupimento de artérias, como a aspirina. Porém, muitas pesquisas passaram a relacionar a bebida com inúmeras melhorias fisiológicas, desde capacidade cognitiva a cura de resfriados, levando à suspeita dos pesquisadores italianos. [Mudanças saudáveis no estilo de vida, sem os riscos do consumo de álcool, levam aos mesmos benefícios.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.