Tempo de leitura: < 1 minuto

A 3ª Turma do  Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu nesta terça-feira, 8, habeas corpus em benefício de Rosivaldo Ferreira da Silva, o Cacique Babau, que é acusado de invadir propriedades e de tentativas de homicídio na zona rural de Buerarema. A decisão também contemplou o irmão de Babau, Givaldo Ferreira da Silva.

Os irmãos foram liberados porque ficaram presos preventivamente além do prazo legal. De acordo com a lei, a preventiva poderia durar no máximo 81 dias, mas Babau já estava recolhido há 90. As investigações dos supostos crimes cometidos pelos indíos continuam abertas, mas agora eles responderão em liberdade.

Glicéria Barbosa da Silva, irmã de Babau, também foi parar atrás das grades. Ela foi detida por agentes da Polícia Federal ao desembarcar no aeroporto de Ilhéus no último dia 3.

16 respostas

  1. É bom que incentivemos as pessoas menos esclarecidas que a “Terra não pertence ao homem, o homem é que pertence à Terra”, Bem criado pela Inteligência Primeira do Universo para abrigar provisoriamente o ser humano em passagem por aqui. Diante disso, como querer que tamanha extensão territorial, após tantos investimentos de toda ordem e natureza seja privativa de uma etnia?

    Melhor demarcar uma área que faça jus à persistência dos índios que ficaram nas terras, como reservas próprias, mas por favor, não vamos apoiar uma situação irreal e disparadora de violência, como esta. Quase todos os habitantes desta região são descendentes não declarados de índios, muitos com aparência e crenças mais evidentes do que “certos índios”. Sejamos mais consequentes…

  2. se estes ministros vivessem aqui provavelmente negariam
    este habeas corpus.suportar vandalismo e nao poder resolver de uma maneira definitiva e a grande questao,agora quero ver que vai segurar a ousadia e o displente desse arruaceiro travestido de indio.

  3. se estes ministros vivessem aqui provavelmente negariam
    este habeas corpus.suportar vandalismo e nao poder resolver de uma maneira definitiva e a grande questao,agora quero ver que vai segurar a ousadia e o displante desse arruaceiro travestido de indio.

  4. Quero ser solidario com a POLICIA FEDERAL que fez a sua parte de manter a orde, mais infelismente acontece caso inadimensivel nesse BRASIL olhe ai esses fato Harbes Corpus pra gente BOA não é valeu justiça pelo atos de bravura e desrespeito aos AGRICULTOR dessa região desrespeito aos pagamentos dos seus titulos pelo INCRA desrespeito pela honestidade de um POVO humilde antes de ter INDIOS como dizem que são. mais prevalece a força de cada um de agora em diante para conter esse vandalos não indios constamos que somos indigentes. por isso digo a vc AGRICULTOR o BRASIL e o PT se mereçem lula abraça INDIOS mais não AGRICULTOR que mereçem respeito

  5. É meus amigos, são mais dois criminosos impunes nesse país. Até quando se estenderá a impunidade no Brasil? Quando será que nós, pobres trabalhadores e pagadores de impostos, iremos de fato ver valer as leis desse país? Se fosse você ou eu…???!!!

  6. Eu só queria saber se esse cara vai voltar para a Serra do Padeiro, para infernizar a vidas dos visinhos, pequenos agricultores!!!!!

  7. A Justiça determinou a soltura dos “índio” por uma simples razão: o MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NÃO OFERECEU DENÚNCIA, MESMO APÓS MESES DO INQUÉRITO QUE MOTIVOU A PRISÃO TER SIDO CONCLUÍDO.
    Vergonhosa a atuação dos Procuradores da República que atuam nesta região, defendendo os “índios” mais do que seus próprios advogados, sendo tolerante com os diversos crimes que eles cometem. Assim fica impossível existir JUSTIÇA!

  8. Até que enfim!!!
    Liberdade para este grande lider indígena!!!
    Espero que a PF seja responsabilizada por seus abusos!!!
    Direitos aos povos indígenas tem de ser garantidos!!!

  9. ô povo ignorante, não aprenderam na escola a ler e interpretar um texto? o texto diz: “As investigações dos supostos crimes cometidos pelos indíos continuam abertas, mas agora eles responderão em liberdade.” Até decisão final do julgamento eles são inocentes é assim que diz a lei pra todos. Veja o caso de Mardes, a lei deixou ele ser candidato mesmo sem ter registro de candidatura, e agora Buerarema sofre com escândalos,vandalismo, até o julgamento final em que decidirá se Mardes deve ser cassado ou não por desvios de verbas e outras coisitas mais. A lei é pra ser cumprida.

  10. é francamente viu!!!!!como já dizia o saudoso calamandrei”Debaixo da ponte da justiça passam todas as dores, todas as misérias, todas as aberrações, todas as opiniões políticas, todos os interesses sociais. E seria bom que os operadores da justiça fossem capazes de reviver em si, para compreendê-los.Quem vive na região sabe o quanto esses marginais revestidos de índio tem causado mal a sociedade, em geral.Tenho isso como omissão do estado em querer punir legalmente estes “índios”,que vandalizam e acabam depredando o nosso recinto.E de que adianta o trabalho feito tão honrosamente pela polícia federal,onde eles põe em risco as suas vidas para defender as pessoas que aqui convivem em meio a este cenário de guerra, que é isso que os “índios nos causam que país é este para aonde vamos?

  11. Ô Edilza, Lula representa o Poder Executivo.

    Quem mandou soltar ( e que não vai soltar, pq ele responde a outras ações – ao menos foi noticiado por uma Rede Regional de TV agora a pouco) foi o PODER JUDICIÁRIO!

    Vai estudar querida!!!

  12. A justiça dos homens é falha. Não podemos deixar de acreditar na justiça Divina. Por isso, não podemos nos desesperar. Essa condição de Harbeas Corpus, infelizmente para nós será uma falta de paz. Debaixo nesta ponte muitas águas correrá. Ó Deus! Lembra-me que a experiência de um fracasso poderá proporcionar um progresso maior. Vamos pensar nesta forma para nos tranquilar.
    Maria do Socorro.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.