Tempo de leitura: < 1 minuto

A Eurasian Natural Resources Corporation (ENRC) confirmou no final desta tarde de terça, 21, que tornou-se a única proprietária da Bahia Mineração (Bamin), em um negócio de 670 milhões de dólares. Em maio de 2008, a ENRC, do Cazaquistão, havia adquirido 50% da Bamin, concluindo a compra agora.
A Bamin está investindo cerca de R$ 1,8 bilhão nos projetos de extração e exportação de minério de ferro na Bahia. O minério será extraído na região de Caetité e exportado por um porto privativo que a empresa irá construir em Ilhéus. O porto deve entrar em operação em 2013, conforme a ENRC.
Num comunicado nesta tarde, Felix J Vulis, CEO do grupo cazaque, disse que a aquisição do controle total da Bamin é estratégico para as ações da empresa em mineração no mundo e afirmou que o negócio na Bahia “poderá suportar produção anual de 19,5 milhões de toneladas.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.