Tempo de leitura: < 1 minuto

Um misto de susto e alívio foi experimentado por amigos e parentes do vendedor de picolé Carlos Alberto dos Santos, o “Veinho”, que trabalhava nas praias da zona norte de Ilhéus. No sábado, 5, um corpo apareceu na praia do condomínio Mar e Sol, onde “Veinho” costuma fazer seu comércio. Conhecidos notaram semelhança entre o cadáver e o vendedor que, por sinal, não apareceu sábado na praia.

Para complicar, documentos pertencentes a “Veinho” foram encontrados nas proximidades do local onde estava o corpo. Além disso, parentes do suposto falecido fizeram o reconhecimento do cadáver  no Departamento de Polícia Técnica de Itabuna e o defunto foi liberado para o velório e sepultamento.

No dia seguinte, “Veinho” – que também é garçom da cabana Calambau, no Mar e Sol – deu o ar da graça, quase matando os amigos de espanto. A polícia agora investiga a verdadeira identidade do corpo encontrado e o vendedor de picolé deverá ter seu apelido modificado para “Vivinho”.

0 resposta

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.