Tempo de leitura: < 1 minuto

Segundo a edição desta terça da Folha, há grande pressão da Polícia Federal para que o Ministério Público denuncie o ex-deputado federal baiano e secretário nacional de Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins, por “mal-feitos” no Turismo. Colbert foi um dos 36 presos na Operação Voucher, mas o MP sinalizou que não existem provas robustas tanto contra o ex-deputado como contra o ex-número dois do Turismo, Mário Moysés.
Ainda de acordo com o jornal, a direção da PF entende que a “liberação” dos dois fragilizaria sua posição. A operação investiga desvio de R$ 3 milhões por meio de emendas parlamentares. Na outra ponta, o PMDB pressiona o governo por entender que Colbert é inocente na “parada” – e, naturalmente, querer mais cargos.

0 resposta

  1. Pois é, pessoas comuns quando cometem qualquer delito (que não deveriam cometer)são logo presas e mofam atrás das grades. Por que será que mesmo sendo investigados e comprovados em participações de desvios de altas quantias públicas, os poderosos negam e quando vão presos, logo são soltos? Quando será que iremos presenciar a lei valendo para todos, sem distinção de raça, credo e poder econômico?

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.