Tempo de leitura: < 1 minuto

As operações da Polícia Rodoviária Federal contra motoristas que dirigem alcoolizados resultou em 32 prisões em flagrante de sexta, 1, até ontem, 3, em rodovias federais na Bahia. Eles foram notificados por infração gravíssima, com multa de R$ 1.915,40.
Segundo a  Policia Rodoviária Federal (PRF), destes, 14 condutores foram encaminhados à Delegacia de Polícia Judiciária por ultrapassar o limite de 0,3mg de álcool por litro de sangue.
Ao todo, foram realizados 704 testes com o etilômetro, o conhecido bafômetro, no período. Os condutores alcoolizados foram flagrados nas cidades de Seabra, Itamaraju, Porto Seguro, Paulo Afonso, Eunápolis, Divisa Alegre, Santo Antônio de Jesus, Palmeiras, Barreiras e Candeias. Com informações do Correio.

0 resposta

  1. Isso deveria ser feito, também, nas estaduais, …, já imaginou entre Itabuna, Ilhéus, Olivença e Canavieiras, por exemplo, …?!?!?!

  2. CADEIA NESSES PILANTRAS E COM MULTA PESADA, APREENÇÃO DA CARTEIRA E DO VEICULO PARA NUNCA MAIS RETORNAR PARA MÃOS DESSES MAUS CONDUTORES QUE PROVOCA TERROR NAS RODOVIAS DO PAÍS.

  3. Que pena que Itabuna não se benificia. Pois o que mais tem aqui é bebado no transito e o indice cresce assustadoramente.
    A fiscalização é nenhuma, que pegar os bebum, vai apartir de quinta feira a noite no katequero ou em botão, só vai ver os cara de pau sairem bebados dirigindo numa boa.
    Sabem que a LEI DA IMPUNIDADE PREVALESCE.
    E se é filho de alguém ou amigo de fulaninho, ai pior, que deita e rola mesmo. Ainda estamos nos tempos dos coroneis. Onde não existe Ordem.

  4. Lei seca, essa é só de vez em quando e de dia, durante a noite, NUNCA. Vou filmar e por na tevê o tanto de bebado que
    sai daquele barrakitica, DA AVENIDA DO ALCOOL em Ilheus e vem dirigindo pra Itabuna.
    São muitos, tem uns que só Deus sabe como conseguem chegar vivo. E a vida dos outros, como fica?
    Temos é que fazer uma campanha, pessoas conscientes, não dirigam a noite, pois os bebados estão soltos.
    Só Deus na causa.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.