Tempo de leitura: < 1 minuto

Prisco reclama de remuneração paga a policiais no carnaval.
Prisco reclama de remuneração paga a policiais no carnaval.

O diretor da Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra-BA) e vereador de Salvador, Marco Prisco (PSDB), diz que a entidade recebeu reclamações de dezenas de militares durante a semana que antecede o Carnaval. Os soldados se queixam da remuneração de R$ 13,25 por hora para trabalhar durante a festa.
– O trabalho durante o carnaval é penoso. Os militares estão expostos a todo tipo de perigo. Apreensão de drogas, armas, separar briga. O carnaval é a maior festa aberta do mundo, com pessoas embriagadas, assaltos e furtos. Este valor não condiz com o trabalho a ser executado – criticou.
De acordo com Prisco, em entrevista ao Bahia Notícias, estudantes da Academia da PM também estarão nas ruas de 7 a 13 de fevereiro. “Um absurdo esta situação. Como se não bastasse o policial mal remunerado também vão usar alunos para fazer o policiamento?”, questionou.
O vereador afirma que os soldados devem trabalhar durante 12h ininterruptas e ainda sofrer pressão de comandantes.

0 resposta

  1. Caramba muito pouco uma vergonha para a segurança pública um policial trabalhar em uma festa como o carnaval de Salvador e receber um valor tão baixo se comparado com os ganhos que o Estado arrecada com a festa. Há muito tempo o carnaval vem deixando de ser do baiano e sim um festa de importação e aqueles que fazem a segurança ter que receberem um valor desse por hora trabalhada é uma grande falta de respeito com os soldados da PM. Como diria “Ronaldo CBF Fenômeno”… Imagina na Copa !!!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.