Tempo de leitura: < 1 minuto

Presidente da CBF, José Maria Marin é acusado de envolvimento na morte de Herzog
Presidente da CBF, José Maria Marin é acusado de envolvimento na morte de Herzog

Em entrevista concedida por telefone, o presidente da Comissão da Verdade – seção São Paulo -, deputado Adriano Diogo (PT), afirmou que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 (COL), José Maria Marin (foto abaixo), “está comprometido até o pescoço com a morte do jornalista Vladimir Herzog”, ocorrida em 1975. Diogo foi procurado pela reportagem depois de uma reação exaltada de Marin à tarde, no Rio, durante encontro com a imprensa de comitiva da Fifa que visitava o Brasil.
O dirigente esportivo ficou irritado ao falar sobre sua eventual participação na prisão de Herzog, após uma pergunta dirigida ao secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que tratava de denúncias contra o homem forte do futebol brasileiro.
“Desafio você (apontando para o jornalista d´O Estado de S. Paulo) a me trazer um documento em que eu tenha citado alguma vez em minha vida essa pessoa (Herzog) e em que eu tenha feito menção a esse acontecimento (prisão ou morte do jornalista, então diretor da TV Cultura)”, declarou Marin, com o dedo em riste e com o tom de voz alterado.
Leia mais aqui
 

2 respostas

  1. Aimprensado sul é podre , porque nunca disseram nada?
    O Brasil tem uma mancha na estória que envolve as forças armadas e as forças ocultas.(imprensa, políticos, empresários)
    é hora de passar o Brasil a limpo

  2. Que esse sujeito não é flor que se cheire, todo mundo sabe, não é a toa que ele ocupa esse cargo tradicionalmente ocupado por bandidos, agora, se ele também foi cúmplice do assassinato de Herzog deve ser posto pra fora, melhor dizendo, na cadeia.
    Meu Deus, eu me pergunto sempre, todos os dias: será que não existe uma instituição nesse país que não esteja dominada por bandidos?

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.