Tempo de leitura: < 1 minuto
Alcides (de camisa vermelha) agrediu manifestante
Alcides (de camisa vermelha) agrediu manifestante

O secretário de Turismo de Ilhéus, Alcides Kruschewsky, ainda não veio a público explicar o que o levou a agredir um dos manifestantes durante protesto de agricultores familiares em frente à Prefeitura de Ilhéus.

A manifestação dos pequenos produtores rurais, da área onde será implantado o Porto Sul, tinha a ver com a indefinição no que diz respeito às indenizações. Segundo o blog Agravo, um dos manifestantes – um cinegrafista e ex-funcionário da Câmara de Vereadores, identificado como Zito – provocou Kruschewsky e este decidiu revidar com uma sessão de socos e pontapés no sujeito.

O Agravo informa que, temendo ser linchado pelos participantes do protesto, Alcides refugiou-se na sede da Fundação Cultural de Ilhéus, de onde saiu apenas sob proteção da Polícia Militar. O caso foi parar na delegacia.

Este blog tentou contato com o secretário para obter sua versão e uma mensagem foi enviada para Kruschewsky via Facebook. Ainda não houve resposta.

8 respostas

  1. Esses caras ocupam cargos públicos em busca de vantagens. Quando se defrontam com cidadãos que manifestam-se, eles, destemperados, longe de suas células-escritórios, onde nada fazem, sentem-se acuados e partem pra agressão.

    Merecia uma boa surra coletiva. Já não basta o prefeito farsante, que todas as vezes que está em público finge que fala com alguém ao telefone?

  2. Essa revolução tá mal passada, sanguinolenta. Eu prefiro a minha “no ponto”. Parece que o festival de porrada só está começando: tapa na cara de secretário, cerveja na cara de governador, spray de pimenta no olho do cidadão, bala de borracha na testa de jornalista. O sangue polaco ferveu. E o que foi esse golpe do joelho hein?! Street Fighter da política não tem regra não?!

    Enquanto gestor público o secretário Alcides Kruschewsky deveria aprender a máxima do Marechal Rondon: Apanhar se preciso for, bater nunca!

  3. Esse cinegrafista é conhecido na cidade por ser um agitador e desrespeitador e também por ter ódio do governo Jabes. Portanto, Alcides não fez mais do que se defender. Qualquer um de nós teria a mesma reação.

  4. Na verdade não é Zito, é Zico.
    Um homem público não pode perder o controle desta forma. Mas o tal agredido é um ser humano da pior espécie. Tem por hábito frequentar as ruas de Ilhéus, provocando, xingando, ofendendo.
    É daquele tipo de sujeito que busca uma confusão, doido pra tomar uns tapas e depois posar de vítima da truculência alheia.
    Como eu disse, a atitude do secretário é reprovável, mas quem conhece o tal escroto que é o Zico entende melhor.

  5. Em uma democracia, político tem que ter calma quando criticado. Afinal quem assume cargo público deve usufruir do bônus e suportar o ônus.
    Lamentáveis vias de fato. Inadequada tanto para o político quanto para o manifestante. Vamos debater as ideias na paz. As críticas devem ser bem-vindas, pois ajudam a melhorar o fazer do homem público.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.