Tempo de leitura: < 1 minuto

Um levantamento do Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo mostra que 70% das pessoas do sexo masculino que procuram um consultório médico tiveram a influência da mulher ou de filhos. O estudo também revela que mais da metade desses pacientes adiou a ida ao médico e já chegou com doenças em estágio avançado.

Entre as justificativas apresentadas pelos homens entrevistados estão a falta de tempo, o preconceito e a sensação de invulnerabilidade às doenças. Os pacientes relataram que só cederam aos apelos dos parentes quando a dor ou o incômodo passou a atrapalhar muito a rotina.

Segundo o médico urologista e coordenador do centro, Joaquim Claro, em muitos casos, a demora em buscar ajuda foi tão grande que o paciente precisou passar por uma intervenção cirúrgica. “O homem precisa manter cuidados mínimos realizando check ups de forma periódica, pelo menos uma vez ao ano. Isso porque, com o envelhecimento, os problemas começam a ser, se não mais frequentes, pelo menos mais preocupantes”, disse.

O médico destacou que exames de rotina e consultas precisam ser mais frequentes principalmente a partir dos 40 anos. Após essa idade, as patologias mais comuns são câncer de próstata, problemas nos rins e na bexiga que podem levar ao câncer, alterações hormonais, cálculos renais e crescimento benigno da próstata. Informações da Agência Brasil.

Uma resposta

  1. É ASSIM MESMO QUE A COISA ACONTECE SEU PIMENTA, AOS DEMAIS,
    PEÇO QUE TENHAM UM POUCO DE PACIÊNCIA E LEIAM COM ATENÇÃO:

    Tenho 65 anos, sempre fiz os exames anualmente, porém, de uns três anos pra cá deixei de fazê-lo, aí os problemas começaram pra valer, levantava umas três a quatro vezes na note para urinar, nesse meio tempo fiquei um verdadeiro caco velho, sem dormir a mulher danada da vida comigo, constantes dores renais e de quando em vez urinando nas calças, quando resolvi fazer os exames minha próstata já estava com 60g e quase vedando totalmente a ureta de tanta pressão, por sorte era uma HPB (HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA) e o PSA estava ótimo de apenas 1,2 – parece que não era nada demais não acham? era coisa demais sim, pois isso pode levar à morte mais rápido que o cancer, segundo os médicos, nesses casos a urina que vai ficando acumulada na bexiga impede que os rins trabalhem normalmente causando as perigosas infecções do aparelho urinário e passando para o restante do corpo.

    Após os exames pre operatórios fiz uma cirugia a laser, chama-se ABLAÇÃO PROSTÁTICA COM FIBRA GREENLIGHT, a maioria dos planos não cobre esse procedimento, porque não consta na tabela da ANS, mas fiz um acordo com o plano de saúde e paguei a difereança da cirugia a laser tradicional (RTU) que consta na relação da ANS, pelo procedimento RTU, o paciente fica internado de 48h a 72h, e com uma sonda em média 48h e com sangramentos, no meu caso, entrei no hospital as 13,00h fiz a cirugia as 15,00h no dia seguinte as 08,00h tive alta sem sonda e sem sangramento.

    Me recuperei normalmente, desde então tenho entrado em contato com vários sites de medicina urológico contestando esse comportamento da ANS. E sempre faço as seguintes perguntas:

    -Se a “ablação prostática com fibra greenlight” é feita com frequência nos hospitais Sírio Libanês/São Paulo, São Rafael/Salvador e demais grandes hospitais de todo brasil,
    poique não consta na relação da ANS.

    -Não deve ser por causa dos valores referenciais, pois se por um lado o procedimento GRRNLIGHT é mais caro, é sabido também que essa diferença é recompensada com um menor custo em diárias hospitalares, principalmente se a cirugia for feita pela manhã em hospital dia, pela tarde o paciente terá alta.

    ———————————————–
    Abraços e espero que tenha sido útil.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.