Tempo de leitura: < 1 minuto
Nilo toma posse sob risco de judicialização de processo eleitoral (Foto Pimenta).
Nilo toma posse sob risco de judicialização de processo eleitoral (Foto Pimenta).

O deputado estadual Marcelo Nilo (PDT) comandará, pela quinta vez consecutiva, a Assembleia Legislativa baiana. Há pouco, Nilo foi eleito presidente da Assembleia Legislativa, com 51 votos. Um deputado votou em branco.

Há pouco, Nilo discursou. Agradeceu os 51 votos e até mesmo ao deputado “que votou em branco” e aos 11 petistas que se retiraram do plenário em protesto. “Esse dia talvez seja o mais emocionante da minha vida”, disse em plenário, também enfatizando que ficou por 16 anos na oposição e chegou ao comando da AL-BA com a eleição de Jaques Wagner ao governo baiano, em 2007.

ELEIÇÃO VAI PARAR NA JUSTIÇA

Os 11 deputados do PT abandonaram o plenário e não participaram da votação de escolha da Mesa Diretora da Casa. A bancada do PT ameaça recorrer à Justiça contra à entronização de Nilo no poder legislativo estadual.

Ontem, a bancada se reuniu e posicionou-se contrária à reeleição “infinita” para a presidência da Assembleia Legislativa.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.