Tempo de leitura: < 1 minuto
Rui esteve com empresários chineses no início de março.
Rui esteve com empresários chineses no início de março.

Ainda este mês, representantes de um grupo econômico da China visitarão Ilhéus para conhecer de perto a execução dos projetos da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e Porto Sul. O grupo será o novo sócio da Bahia Mineração (Bamin) para a execução do trecho Caetité-Ilhéus, da Fiol, e da construção do novo porto. O mesmo grupo também demonstrou interesse na construção do novo aeroporto de Ilhéus.

O anúncio foi feito, com exclusividade, ao Jornal Bahia Online pelo governador Rui Costa, que visitou o sul da Bahia neste sábado (02). Ele esteve em Itaju do Colônia para visitar as obras de construção da barragem sobre o rio Colônia e disse que estas novas possibilidades são fruto de sua recente viagem à China onde foi em busca de novas parcerias para a Bahia.

Rui também anunciou que, pelo ritmo intenso das obras do Hospital do Cacau, a conclusão do empreendimento deverá ser antecipada. Anunciou que, nos próximos dias voltará à região para assinar a ordem de serviço para a construção da nova ponte Ilheus-Pontal e disse que o saneamento básico da zona sul de Ilhéus depende apenas de um “de acordo” entre a Caixa e o BNDES, já que os recursos para esta obra já estão garantidos. Leia a íntegra no Jornal Bahia Online.

Uma resposta

  1. Desde que o PT assumiu o governo da Bahia, vimos ouvindo essas “boas novas” em ano de eleições! Mas a palhaçada e mentirada continua.

    É sempre assim; um saco de cimento aqui, uns ferros ali, uns tijolos cá, umas estacas lá… Mas depois das eleições; uma empresa quebrou, outra precisa rever o contrato, outra abandonou… E o engodo continua.

    O interessante é que, no início, os nossos corações se enchia de alegria! Afinal tudo isso representa a redenção da região, que em outros tempos chegou a bancar em muito as finanças deste Estado e muito contribuiu para o progresso desta Nação.

    Mas, com as paralisações das obras e posteriores anúncios das retomadas os nossos corações se enchia de esperança. Posteriormente com as paralisações e anúncios das retomadas os nossos corações já se sentiam um tanto céticos. Com novas paralisações e anúncios das retomadas os nossos corações já não acreditavam mais em nada. Agora quando esses anúncios são apresentados, os nossos corações já sentem nojo com forte sentimentos de náuseas, dada a covardia com que as mesmas mentiradas são anunciadas, especialmente em ano de eleições.

    Todavia temos motivos para ficarmos alegres; é que o MST, CUT, juristas e intelectuais bem como políticos aliados a essa vergonha não tem votos suficientes para evitar a maior derrocada que essa representação partidária sofrerá nas próximas eleições. Afinal são as únicas representações que eles tem, esses aliados por dinheiro, e dinheiro público!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *