Tempo de leitura: 2 minutos
Wagner diz que governo tem mais de 200 votos contra impeachment (Foto Antonio Cruz/A.Brasil-Arquivo).
Wagner: mais de 200 votos contra impeachment (Foto Antonio Cruz/A.Brasil-Arquivo).

O ministro-chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República, Jaques Wagner, disse que o governo terá que fazer uma repactuação de forças políticas a partir de segunda-feira (18), após a votação do pedido de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff no plenário da Câmara dos Deputados. “A partir do dia 18, abre-se a oportunidade de repactuação real”, disse Wagner em entrevista ao programa Brasilianas.org.

Wagner aposta na vitória do governo na votação do parecer sobre a continuidade do impeachment no plenário da Câmara, que deve começar na sexta-feira (15) e se estender pelo fim de semana. “Querem colocar na cadeira de presidente da República alguém que não teve a benção do povo e do voto. Tenho absoluta segurança que a gente vence no domingo no plenário da Câmara dos Deputados, barrando o impeachment. Estamos fazendo conta entre 208 e 212 votos [contra o impeachment]. Temos consciência de que não vamos chegar acima dos 257 [votos], mas temos um número com uma certa folga para barrar esse processo.”

Para que o impeachment seja aprovado no plenário da Câmara, e posteriormente encaminhado ao Senado, são necessários, no mínimo, 342 votos do total de 513 deputados. Ou seja, para barrar o andamento do processo, o governo precisa garantir 172 votos contra o impedimento.

REAGLUTINAR BASE

“Aí a grande pergunta é o dia seguinte: o que fazer? Eu acho que o que fazer é: reaglutinar bem essa base que está nos apoiando, conversar com segmentos sociais, com o segmento empresarial também. Conversar ou, pelo menos, já deixar aberta a conversa mesmo com aqueles que escorregaram nesse processo de impeachment, mas que resolvam botar um ponto final nessa luta sem fim que já dura 15 meses e ter a presidenta no lugar que o povo a colocou”, disse o ministro.

Segundo Wagner, o governo está trabalhando nas frentes jurídica e política para barrar o impeachment, mas não descarta ir ao Supremo Tribunal Federal caso o processo avance na Câmara e no Senado.

“Estamos na casa de 208 [votos]. Isso muda a cada dia. Porque são sempre conversas que são feitas, convencimento que é feito, de mostrar para aqueles que estão na dúvida que esse processo está carregado de ilegitimidade. Mas ninguém vai esquecer de uma possibilidade concreta de ir ao Supremo Tribunal Federal porque o texto da Constituição é muito claro: é preciso um crime de responsabilidade no exercício do mandato e já está mais do que provado que não há crime de responsabilidade. O importante para nós é ter a vitória política neste domingo.” Com informações da Agência Brasil.

6 respostas

  1. Isso não é uma vergonha,é um covil de saqueadores dos cofres públicos e uma trupe
    igual esses bandidos que destroem caixas eletrônicos por este país afora e estupram as crianças e adolescentes do nosso Brasil.

    Pra completar a antropofagia e prostituição extrema do Brasil,um compassa da gangster vem com essa”governo diz que já tem 2OO votos contra o Impeachment” infelizmente usa nome de governo do Brasil,pra vergonha do povo de bem deste país.

  2. Sr. Mutuns, vou te falar uma coisa o pmdb/Psdb estão usando do mesmo artifício, mas o sr só tem olhos para o governo. Tome vergonha indguinacao seletiva e feio.

  3. Continua o embaixador da mentira, fazendo jus ao cargo de enganador mór do nefasto sistema petista.

  4. Prezado, comentarista povo de Itabuna.

    Numa situação pela qual o Brasil passa em todos os níveis de decadências, ética e moral e corrupção endêmica em toda estrutura do governo federal,isso é real e ainda a violência endêmica que fomenta assassinatos cujos efeitos as drogas,armas e munições.

    1-Quem é a autoridade máxima da nação,segundo a constituição federal e capaz de impedir entrada de cocaína,armas e munições no Brasil?

    2-Quem é o símbolo da moral e dignidade de uma nação e o mesmo tá no topo do poder e se faz necessário ser um exemplo de Equidade e Boa Fé?

    O livro de SUN TZU-a arte da guerra,a obra retrata que,pra combater um inimigo
    poderoso é preciso atingir o alvo e este alvo é o PT,representado por Lula e Dilma.

    Portanto,é uma questão de metodologia e pra conseguir sucesso e dominar e destruir o inimigo e minar suas forças. (Cap.II,p.29) as demais são questões secundárias.

    Entretanto,povo de Itabuna, se o mesmo é capaz de responder-me,os dois anunciados acima citados,bem como se o povo de Itabuna,pode responder-me,se a presidente do Brasil,a Srª. Dilma ou o Sr.Lula,tem estes predicados? Equidade e Boa Fé?

    Chega ser repetitivo no tocante de ser partido A,partido B ou partido que o raio os que partam. O que importa é o país que representa o povo,jamais ser fulano ou
    beltrano.

    O que devemos é morrer pelo Brasil e se sacrificar pelo mesmo,nunca por nenhum ser humano,o mesmo é insignificante.

    Considerações finais; Se querem restaurar a paz e dignidade ao povo brasileiro,
    tire o PT do poder,as demais questões são secundárias.

    Abraço, comentarista povo de Taboca.

  5. os golpistas não se conformam, vão ao extremo perdendo civilidade, alegam moralidade que a minima não tem.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.