Tempo de leitura: < 1 minuto
Presidente do Sindserv diz que, sem reajuste, greve será inevitável
Presidente do Sindserv diz que, sem reajuste, greve será inevitável

Uma assembleia do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Itabuna (Sindserv), marcada para as 17 horas da próxima quinta-feira (05), poderá decretar o início de greve por tempo indeterminado.

A paralisação foi incluída na pauta da assembleia, após a segunda rodada de negociação entre o sindicato e o prefeito Claudevane Leite, realizada ontem (27). Os dirigentes do Sindserv não aceitam a proposta de reajuste zero apresentada pelo gestor municipal.

Para a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, se não houver alteração no posicionamento do prefeito, a greve será inevitável. “Diante da postura intransigente do governo, não resta alternativa ao Sindserv e aos servidores de Itabuna que não seja a construção do movimento paredista”, afirma.

5 respostas

  1. Porque o presidente da câmara Sr. Aldenes Meira e seus fieis colegas vereadores não compram esta briga ? Porque esta classe trabalhadora tão sofrida não é protegida por aqueles que deveriam defender o povo e principalmente trabalhadores honestos ? Há já sabemos, ele e seus colegas querem é tirar empregos dos trabalhadores igual estão fazendo com a turma da Zona Azul. A prefeitura se quer tem recursos para pagar quem já trabalha lá a muitos anos e querem passar a administração da Zona Azul para prefeitura. Pergunto, com qual recursos financeiros ? Será mais uma classe trabalhadora abandonada por eles vereadores ? Qual interesse por esta ação ? Fale ai magico Aldenes.

  2. Marta, vá aprender português primeiro pra vc fazer comentários: “nesse momentos”, acho que se vc não for servidora o assunto não lhe interessa. Eu, como servidor, acho que deve-se fazer greve mesmo, reajuste zero é um desrespeito para nós que já temos um salário tão baixo e míseros R$ 80,00 de vale refeição, não vejo a hora desse Vane sair e que o próximo prefeito tenha mais consideração e respeito para com os servidores.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.