Tempo de leitura: < 1 minuto

Guima: inelegível.
Guima: inelegível.
As contas de 2014 de Guima Barreto foram rejeitadas pela Câmara de Vereadores de Buerarema, ontem à noite, por 5 a 3. O prefeito precisava de oito votos para derrubar o parecer do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), mas só obteve 3. Dois vereadores faltaram à sessão e um votou em branco.

Com a rejeição das contas pelo TCM e pela Câmara, Guima passa à condição de inelegível. O legislativo sustenta que o prefeito, que não conseguiu reeleição, teve espaço para ampla defesa – e a exerceu. Em 2 de outubro, o gestor foi derrotado por Vinícius de Orlando (PSDB) por ampla margem de votos (58,6% a 25,15%).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.