Tempo de leitura: 2 minutos
Votação nas comissões permanentes foi acompanhada por funcionários da Emasa (Foto Pedro Augusto).
Votação nas comissões foi acompanhada por funcionários da Emasa (Foto Pedro Augusto).

Por 9 votos a 6, os vereadores rejeitaram parecer que recomendava a transferência dos serviços de água e esgoto da Emasa para a estadual Embasa. A votação nas comissões permanentes ocorreu na tarde desta quarta (7). Agora, o termo de cooperação entre município e governo da Bahia deverá ser votado em plenário na próxima segunda (12). A matéria terá que ser votada em dois turnos.

A transferência precisa ser aprovada por maioria absoluta em dois turnos, de acordo com a assessoria legislativa. Para derrubar o parecer favorável à transferência da Emasa para a Embasa, os vereadores argumentaram o risco de demissão de trabalhadores. Porém, o relator, Carlito do Sarinha, argumentou que o termo de cooperação exige a absorção de todos os trabalhadores.

Outra emenda obriga o município a manter a Emasa, com a empresa municipal ligada à administração direta. A emenda é do vereador Júnior Brandão (PT), que também sugeriu validade de 20 anos para o termo de cooperação, podendo ser renovado, mas com autorização do legislativo.

INVESTIMENTOS

A transferência dos serviços da Emasa para a Embasa é tida como essencial para que o Governo do Estado possa investir em água e na coleta e tratamento de esgoto no município. Em setembro, o governador Rui Costa se comprometeu a investir cerca de R$ 260 milhões em saneamento no município, sendo cerca de R$ 30 milhões assim que a Embasa assumir os serviços (relembre aqui).

O negócio é defendido pelo Ministério Público Estadual. O promotor público Patrick Pires disse, em setembro, que a trasferência dos serviços de água e esgoto de Itabuna da Emasa para a Embasa era “a melhor solução” diante da necessidade de grandes investimentos. A Emasa, ao contrário da Embasa, não possui capacidade de endividamento, observou o promotor.

5 respostas

  1. Esses pesos mortos preferem manter a empresa como cabide de emprego para parasitas do que melhorar a qualidade dos serviços prestados à população. Hoje ouvi fogos comemorando a eleição de um prefeito ficha suja. Triste Itabuna, vai penar por mais um bom tempo, até porque o que se faz de ruim se colhe no presente e no futuro.

  2. Favor colocar o nome dos “ilustres” vereadores que votaram contra a transferência para a EMBASA. Será que eles já esqueceram do racionamento de água salgada que a população de Itabuna foi obrigada a conviver esse ano?

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.