Tempo de leitura: 2 minutos
Servidores protestam contra o corte de adicional de insalubridade || Foto Luiz Carlos Jr.
Servidores protestam contra o corte de adicional || Foto Luiz Carlos Jr./Sindserv

Dirigentes do Sindicato do Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) protestaram em frente à sede da Secretaria de Saúde, na Avenida Amélia Amado, hoje (8), contra o corte promovido pelo governo municipal no adicional de insalubridade da Pasta. A avenida foi interditada durante a manifestação, que contou com sindicalista ligados à Central CTB.

A presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, afirma que a prefeitura cortou o adicional de insalubridade e denunciou a situação de sucateamento das unidades de saúde. “A prefeitura gasta com projetos sem sentido, como essa ponte na Beira-Rio, que vai levar do nada a lugar nenhum, mas quem paga a conta são os trabalhadores e a população”.

A manifestação ocorre um dia depois de reunião da representação sindical com a secretária de Saúde de Itabuna, Lísias Miranda, que se mantém intransigente quanto ao pagamento do adicional previsto em lei.

– É lamentável que tenhamos que lidar com gestores de tão baixo nível, que administram à base do chicote, perseguindo e assediando trabalhadores – disse Wilmaci, informando que procurou o Ministério Público do Trabalho para intermediar negociação do município com os servidores da Saúde.

OUTRO LADO

O corte de insalubridade, segundo a secretária da Saúde, Lísias Miranda, foi “decisão técnica e não política”, tomada após relatório produzido por uma empresa contratada para o estudo. O nome da empresa não foi divulgado.

“Ressaltamos mais uma vez, que não houve corte do Adicional de Insalubridade dos servidores lotados na secretaria de saúde do município e, sim, adequação do referido adicional às normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em fiel cumprimento a lei e ao interesse público”, disse a secretária, por meio de nota.

Uma resposta

  1. É muito cinismo dessa secretária,ela devia “adequar” é o salário dela e de inúmeros contratados,que ganham sem pisar os pés no setor de trabalho.Secretária ,vai acompanhar um dia de trabalho dos servidores nas unidades insalubres ou até mesmo na Central de Regulação,onde se atende todo tipo de paciente,inclusive de outras cidades.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.