Tempo de leitura: < 1 minuto

dinheiroDezenas de funcionários contratados temporariamente pela Secretaria Estadual de Educação (SEC-BA) aguardam há mais de um ano o pagamento dos meses de julho, agosto e setembro do ano passado. Os trabalhadores eram terceirizados, mas o contrato com a empresa Basetec foi rompido em maio de 2016. Todas as vítimas do atraso trabalham em secretarias de escolas estaduais, de acordo com levamento feito pelo PIMENTA.

Os salários em atraso são justamente do período em que trabalhadores começaram a receber diretamente da SEC-BA. De acordo com os servidores temporários, a cada mês a Secretaria promete um novo prazo de quitação da dívida, mas não honra. Fica apenas na promessa.

A questão foi levada ao titular da Pasta, o senador licenciado Walter Pinheiro. Nem isso adiantou. Os servidores também se queixam da falta de diálogo com o comando do Núcleo Regional de Educação em Itabuna para discutir solução para a dívida. Planejam um grande bolo de aniversário da dívida ainda no final deste mês.

2 respostas

  1. Não tem dinheiro para pagar os salarios atrasados , porem para a propaganda em radio e tv, parace ate Ricardo Eletro , e nos sites do interior deve está sobrando .Calote tamanho G.

  2. A maior verdade,na Direc a diretora não recebe e não fala com ninguém,não sei que politica é essa que ela ta fazendo prara o deputado rosemberg,lá pelo que vejo ,ninguém vai votar nele por causa dela que é muito arrogante e trata todos muito mal,ela não ta nem ai pra nada,só se preocupa em botar falta nos servidores,coitado de deputado trocou 6 por meia duzia numa versçao muito piorada.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.