Tempo de leitura: < 1 minuto
Derenilson (à direita) confessou morte de Júnior do JG || Fotomontagem Pimenta
Derenilson (à direita) confessou morte de Júnior do JG || Fotomontagem Pimenta
Delegada Andréa Oliveira investiga o assassinato
Delegada Andréa Oliveira investiga o assassinato

Derenilson dos Santos Moreira confessou ter matado Jaime Brito Júnior, fisioterapeuta encontrado morto, no último dia 19, em uma fazenda no Japu, em Ilhéus. O corpo do fisioterapeuta apresentava fraturas na cabeça e no maxilar, além de marcas de golpes de faca.

Derenilson foi preso por agentes do Núcleo de Homicídios da Polícia Civil em Ilhéus nesta quarta (27), após investigações conduzidas pela delegada Andréa Oliveira. A polícia chegou ao nome de Derenilson como suspeito após ouvir testemunhas.

Além de confessar o crime, o homem também citou nomes de outros envolvidos na morte do fisioterapeuta. A polícia não informa quais são essas pessoas para não atrapalhar as investigações.

Ontem, a polícia procurava o caseiro. Ele havia sido demitido por Júnior. Ao ser convocado para depor, o caseiro não se apresentou à polícia, o que levou a delegada a requerer a prisão preventiva do homem, que passou a figurar como suspeito.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.