Tempo de leitura: < 1 minuto
Funcionários da Santa Casa condicionam suspensão da greve a pagamento do 13º

Os funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna decidiram entrar em greve, a partir da próxima segunda-feira (23), caso o 13º salário não seja pago na sexta-feira (20). Os profissionais se reuniram em assembleia no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi), nesta segunda.

Coordenador do Sintesi, Raimundo Santana disse que o pagamento dos salários e férias vêm sendo feitos com atrasos há alguns meses, apesar das manifestações do sindicato e das denúncias já feitas. “Agora, chegou no limite e a categoria decidiu pela greve”, afirma Raimundo.

A Santa Casa de Itabuna tem cerca de 1.700 funcionários e mantém os hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novais. A instituição é referência no tratamento de doenças cardíacas e oncológicas, além da assistência em nefrologia, obstetrícia e pediatria de alto risco. A paralisação dos serviços pode deixar centenas de pacientes sem atendimento.

MATERNIDADE ESTER GOMES

O final de ano também pode registrar greve dos funcionários da Maternidade Ester Gomes (Maternidade da Mãe Pobre). Funcionários estão com salários atrasados, de acordo com o sindicato da categoria. Haverá ato público em frente à maternidade nesta quarta (18), pela manhã. À noite, haverá assembleia dos funcionários da maternidade, no auditório do Sintesi, à noite, para decisão se haverá ou não paralisação.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.