Rosemberg Pinto critica uso político de caso de PM no Farol da Barra
Tempo de leitura: < 1 minuto

O líder do Governo Rui Costa na Assembleia Legislativa (Alba), deputado Rosemberg Pinto (PT), considerou nesta segunda-feira (29) que o caso do PM Wesley Soares “foi um desastre para todos nós, para o governador Rui Costa”. Ontem (28), o policial deixou o seu posto, em Itacaré, e rumou para Salvador, onde entrou em surto no Farol da Barra e efetuou disparos, alguns deles contra colegas de farda (veja vídeo abaixo). Baleado, faleceu no Hospital Geral do Estado, na capital baiana.

O líder governista condenou a politização do episódio. “É um oportunismo quando as pessoas saem criminalizando, seja a Polícia Militar, seja o profissional ou seja o governador. Temos que estar juntos na defesa da sociedade”, defendeu.

Para Rosemberg, que participava, representando o chefe do Executivo baiano, de ato de vistoria do Hospital de Campanha de Itabuna para atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19, “deve-se evitar buscar situações”.

“Não podemos neste momento politizar o episódio, mas fazer uma reflexão dos profissionais da Polícia Militar, que são cobrados a cada instante para cuidar da gente e às vezes passam por situações como passou aquele profissional, psicologicamente, extremamente abalado, e a Polícia Militar tem um procedimento sobre situações como essa”, disse o parlamentar.

CONFIRA VÍDEO COM O DESFECHO DA NEGOCIAÇÃO

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.