Bernardo terá que devolver mais de R$ 105 mil e foi multado em R$ 120 mil pelo TCE
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-prefeito Bernardo Olívio Firpo Oliveira, de Alcobaça, foi condenado a devolver R$ 105 mil aos cofres restaduais e a pagar multa de R$ 121 mil devido a irregularidades em convênio firmado pelo município com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). O convênio se refere a construção de praças públicas em Novo Destino e Pouso Alegre, distritos de Alcobaça.

Bernardo Firpo foi julgado em sessão desta quarta (1º) do Tribunal de Contas do Estado (TCE-BA) quanto à prestação de contas do convênio 163/2014. O Tribunal ainda aplicou multa de R$ 4 mil ao sucessor de Bernardo, Leonardo Coelho Brito, segundo o órgão, “por não ter adotado as providências necessárias para a conclusão do empreendimento iniciado na gestão anterior”.

Punido também foi o prefeito Givaldo Muniz, que deverá pagar R$ 4.617,76 pela não devolução de saldo do ajuste. O convênio teve como objeto a construção de praças públicas nos distritos de Novo Destino e Pouso Alegre, na zona rural do município.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.