O ex-ministro Geddel Vieira Lima
Tempo de leitura: < 1 minuto

Condenado por lavagem de dinheiro no caso dos R$ 51 milhões encontrados num apartamento de Salvador, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) progrediu para o regime semiaberto de cumprimento de pena, nesta sexta-feira (10), por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Preso em 2017, Geddel foi condenado em 2019 a 14 anos e dez meses de prisão. No mês passado, o STF reduziu sua pena em um ano e meio, após inocentá-lo do crime de associação criminosa e manter a condenação por lavagem de dinheiro.

O ex-ministro está em prisão domiciliar, em Salvador, desde julho de 2020. Agora, no regime semiaberto, ele poderá sair de casa durante o dia para trabalhar.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.