Bahia se aproxima de 80% de vacinados contra a covid-19, segundo Sesab
Tempo de leitura: < 1 minuto

A estratégia de cobertura vacinal completa de servidores e trabalhadores do município de Itabuna foi definida, nesta quinta-feira (16),  durante reunião no Ministério Público da Bahia (MP-BA). Entre as ações deliberadas estão a identificação e convocação de todos os servidores que ainda não compareceram para tomar a segunda dose da vacina.

O MP-BA cobrou do município esclarecimento sobre a falta de campanha educativa sobre a importância da segunda dose.  Durante o encontro, foi definido que a Prefeitura de Itabuna solicite das empresas a relação dos trabalhadores com a imunização completa, sob pena de suspensão de alvará de funcionamento, caso haja alguém com esquema vacinal atrasado.

Ficou estabelecido ainda que o município estudará a possibilidade de encaminhar à Câmara de Vereadores projeto de lei que estipule prazo para cada servidor municipal comprovar a conclusão do esquema vacinal, com previsão de instauração de Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) e afastamento provisório do servidor até apuração dos fatos e motivos da ausência de vacinação completa.

MAIS DE 50% SEM A SEGUNDA DOSE

A coordenadora de Imunização da Saúde de Itabuna, Camila Brito, informou, durante a reunião, que quase 53% dos professores e servidores de educação municipais ainda não concluíram a cobertura vacinal, apesar de já estarem dentro do prazo para aplicação da segunda dose e de não ter faltado vacina.

Participaram da reunião os promotores de Justiça Renata Caldas Lazzarini, Suzila Ribeiro, Inocêncio de Carvalho, a secretária municipal de Saúde Lívia Mendes,  a secretária de Segurança e Ordem Pública, Mariana Alcântara, o secretário de Transporte e Trânsito, Thales Rodrigues, e o procurador-Geral do Município, Álvaro Ferreira.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.