Valci Serpa, diretor da Sutran de Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O diretor da Superintendência de Transporte e Trânsito de Ilhéus (Sutran), Valci Serpa, afirmou que o transporte clandestino de pessoas no município ganhou feições de serviço miliciano. Ele falou sobre o assunto nesta segunda-feira (27), em entrevista ao programa O Tabuleiro, da rádio Ilhéus FM.

Serpa mencionou o caso de um carro incendiado dentro da 13ª Ciretran de Ilhéus, em 2017, quando ele estava à frente do órgão. O crime teria sido uma represália ao combate do transporte ilegal. “A gente observa que não são só cidadãos de bem que estão fazendo o [transporte] clandestino. Se uma pessoa ousa tocar fogo num veículo dentro de uma instituição pública, é porque é uma milícia”, disse.

O gestor disse que um caminho viável para a resolução do problema é a regulamentação do transporte alternativo pela Câmara de Vereadores, por meio de legislação municipal específica.

O transporte clandestino segue a todo vapor em Ilhéus e atrai investidores. Segundo Serpa, um pastor evangélico tem dez carros prestando o serviço ilegal nas ruas da cidade.

Uma resposta

  1. Como o transporte alternativo é uma milícia se o coronel anda bem tranquilo nas ruas da cidade de Ilhéus e ninguém olhar pra nem de cara feia, quanto mas fazer ameaça contra ele desculpa meu coronel mas o senhor não sabe o que é milícia. Eu não sei mas vejo nas reportagens que é muito violentos

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *