Suspeito de matar Késia Stefany, advogado é denunciado pelo Ministério Público
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou o advogado José Luiz de Brito Meira Júnior por feminicídio cometido por motivo fútil contra Késia Stefany da Silva Ribeiro. A denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça Ariomar Figueiredo, que se manifestou favorável à manutenção da prisão preventiva do acusado.

O crime aconteceu no dia 17 de outubro, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, na residência do advogado. Segundo o MP-BA, o laudo de exame cadavérico atesta que a morte foi causada por um tiro de arma de fogo que acertou a boca da vítima.

Conforme a denúncia, os peritos não detectaram “resíduos de disparo de arma de fogo nas mãos direita e esquerda da vítima”, o que, destacou o promotor, contraria a versão do advogado de que Kézia Ribeiro estaria em posse da pistola semiautomática no momento do disparo.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

O promotor de Justiça Ariomar Figueiredo aponta na denúncia que o crime foi cometido contra uma mulher por razão da condição de sexo feminino, em situação de violência doméstica e familiar”.

Segundo a denúncia, atos violentos já haviam sido cometidos anteriormente por José Meira Júnior contra a namorada, o que teria despertado o desejo dela, após conselhos familiares, de romper o relacionamento.

No dia do crime, apontam as investigações da polícia, os dois teriam brigado por conta de “desentendimento acerca do uso recreativo de entorpecente”, o que teria levado o advogado a disparar a arma, configurando, segundo a denúncia, o motivo fútil.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.