Tempo de leitura: 2 minutos

 

Essa menina que tá chegando foi uma das Mulheres mais importantes que o país já teve o privilégio de conhecer! Que falta que ela vai fazer…

 

Manu Berbert

Completamente diferente do que diz uma das músicas, a gente não se apaixonou pelo que inventamos da Marília. Transgressora nata, ela surgiu, coincidentemente, em um momento em que o mundo passou a usar as redes sociais como uma espécie de diário. E a música, que sempre alcançou o que nada mais alcançou, com a soma e voz das redes, ultrapassou todas as barreiras possíveis. Nessas, a jovem tornou-se um fenômeno brasileiro, comprovado pelos números astronômicos, mas principalmente como representante de comportamento moderno.

É nítido que Marília foi liderança de movimento feminino sem precisar gritar. Aumentava o tom de voz apenas nos palcos, na medida exata que alcançasse os corações, mas, em algumas entrevistas, chegou a confessar a espécie de manipulação das suas composições. “Ahhh, eu escrevo para os caras, mas levanto as mulheres”, se referindo a canções como Cuida bem dela, cantada pela dupla de amigos da mesma, Henrique e Juliano.

Bingo!

Era disso que a gente precisava!

Há menos de um mês, por exemplo, em uma reunião profissional, escutei a seguinte frase: “os caras não te enxergam como produtora de eventos não, Manu!” Não respondi e passei o dia remoendo essa frase, como boa escorpiana que dificilmente leva desaforos para casa, mas que neste dia levou. Por coincidência, horas depois vi Junior Pepato, um dos maiores compositores do país (do qual sou fã, e o texto não é sobre o seu trabalho), postar uma foto com mais de vinte homens, dentre eles cantores famosos, passando o final de semana criando e compondo. Lembro que vi, brinquei na foto, mandei uma mensagem particular para ele, mas sorri sozinha pensando “junta tudo aí e não dá na Mendonça”. Esse dia me marcou porque encerrei o mesmo deitada e refletindo o cenário do Show Business como um todo!

Sábado, quando a minha ficha realmente caiu sobre a sua morte, pensei na obra gigante que ela deixa, mas principalmente na lacuna que fica com a sua ausência. Alô, porteiro, abra as portas para a Marília aí! Essa menina que tá chegando foi uma das Mulheres mais importantes que o país já teve o privilégio de conhecer! Que falta que ela vai fazer…

Manu Berbert é publicitária e empresária!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *