Novo 208 tem quatro versões disponíveis no sul da Bahia
Tempo de leitura: 3 minutos

Em 2014, a concessionária Peugeot (Ville) encerrou suas atividades em Itabuna, deixando vários donos de Peugeot 206, 207, 307, 308, 407, 408 e 208 (1ª geração) órfãos no sul da Bahia. Mas, com a repaginação e visual inconfundível do novo 208, uma nova aposta se fez. E o bom filho retornou ao lar.

Após sete anos, o 208 volta a Itabuna, agora com a concessionária Francesa (antiga Indiana veículos), situada na Avenida José Soares Pinheiro, 910.

O subcompacto 208, hoje fabricado na Argentina e importado para o Brasil, chega ao sul da Bahia disponível para venda em 4 versões na Francesa (Like, Active, Allure e Griffe).

Os preços que partem de R$ 76.990, 00 na sua versão de entrada e passam dos R$100.000,00 na versão Griffe. Esta última é a versão topo de linha, o que chamamos de garoto-propaganda ou “Menina dos Olhos”. Nela, você pode contar com a frente imponente com os faróis de LED em formato de dentes-de-sabre, que proporcionam beleza e segurança, pois melhora a visibilidade dos transeuntes. Ainda em seu exterior, se percebe linhas arrojadas, integração entre as lanternas traseiras e rodas de liga leve, que dá um up em sua estética.

É um carro que esbanja tecnologia, pois é equipado com o Peugeot i-Cockpit 3D, painel que projeta todas as informações em diferentes camadas, que proporcionam um lindo efeito 3D, e Driver Assist (alerta de colisão, frenagem de emergência, e o alerta e correção de mudança de faixa).

O 208, em conforto, conta com ótima ergonomia ao dirigir, tem bancos de Alcântara (espécie de veludo sintético), ar-condicionado digital, multimídia digital de 7 polegadas touch screen que pode ser controlada também pelo comando de volante, retrovisores elétricos, vidros elétricos nas 4 portas, direção elétrica, carregador de celular por indução, teto panorâmico e câmbio automático.

O motor é o 1.6 16v que gera 118cv (etanol) e 115cv (gasolina), e 15,5 kgfm de torque em ambos os combustíveis. Pelo padrão em metro, consomem 7,5 km/l na cidade e 9 km/l na estrada, usando etanol, e 10,9 km/l na cidade e 13,1 km/l na estrada, usando gasolina.

Popular zero ou premium usado? O especialista não fica no muro!

POPULAR NOVO OU SUPERIOR USADO?

Existem duas correntes de pensamento quando o assunto é aquisição de um veículo. De um lado, encontra-se a turma que prefere um carro novo “cheirando a leite”. Do outro, aqueles que dizem preferir um intermediário ou Premium a um popular zero km.

A minha resposta para o título é: Depende.

Veja esta situação por duas perspectivas. Cada pessoa tem uma finalidade de uso com seu veículo.

A exemplo, citarei dois tipos: o que usa o carro no dia a dia para ir ao trabalho, percorrendo um trajeto longo, passeio, viagens e, também, fazer compras. O outro tipo é o que usa o carro somente para passeio, faz compras no supermercado e viaja raramente.

Não existe regra para ambas as situações, pois em qualquer uma das correntes de pensamento que você esteja pode querer adquirir tanto um novo popular quanto um usado de qualidade superior. Analise da seguinte forma: um carro popular dispõe em sua fabricação de peças com valores mais acessíveis, acabamentos inferior e de baixa qualidade, pois são pensados para ter o menor custo possível e isso faz com que eles tenham uma predisposição a dar defeitos com mais facilidade e frequência.

Já os carros intermediários e Premium têm acabamentos e peças mais refinadas, mais bem trabalhadas, são projetados para um público mais exigente e com melhor poder aquisitivo. Mas, o que traz a “insegurança” para compra desses usados são os valores de peças e manutenção mais caras.

Não ficarei em cima do muro.

O que fica como dica é a condição do seu uso, se você usa muito um carro, e precisa de uma manutenção com preço baixo e facilidade de encontrar peças, opte pelo popular novo. E se você usa pouquíssimo um carro, busca mais conforto e qualidade automotiva, compre “o carro dos seus sonhos”.

Na seção comentários, deixe sua opinião sobre a coluna e sugestões de artigos.

Ícaro Mota é consultor automotivo. A coluna semanal será publicada às sextas-feiras.

7 respostas

  1. A Peugeot evolui muito com o passar dos anos, esbanjando tecnologia em seus carros, infelizmente pela falta de manutenção adequada por grande parte dos usuários seus carros pegaram uma fama ruim, que a Peugeot luta diariamente para mudar isso. Falando de 208 sentimos falta da versão turbo, este motor 1.6 da versão top é o mesmo de muitos anos atrás, vacilo da Peugeot neste ponto.

    Sobre o fator da compra de carros usados intermediários ou novos de entrada achei excelente sua colocação, depende muito de cada perfil. A dica é pesquise! Se informe, hoje vivemos a geração com mais acesso a informação de todos os tempos. Aproveite pra não cair em roubada. Parabéns Ícaro!

  2. Olá, tudo bem. Meu nome é Renata sou aqui de São Paulo. Sempre adorei os carros da Peugeot 👏👏👏 parabéns pela matéria 😃

  3. Ola, sou Monica Câmara, de Salvador, gostei muito da matéria, bem esclarecedora com relação a compra de carro novos ou usados.. Torço por mais matérias assim de fácil compreensão.Obrigada Pimenta!

  4. olá meu nome Gilvana santos sou de Salvador gosto muito do conforto dos carros da Peugeot o 208 então show de bola👏

  5. Sr., Ícaro

    Como fica o mercado de veículos populares no Brasil?

    Especialistas dizem que deve acabar. Qual a sua opinião?

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.