Davidson lamenta saída do PP e ressalta peso eleitoral de Lula e Rui || Lara Curcino/Metropress
Tempo de leitura: 2 minutos

Presidente estadual do PCdoB e titular da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Davidson Magalhães reconhece, na saída do PP da base aliada, uma “perda importante” no seio do governo para a disputa eleitoral de 2022. “É perda importante, mas não significa que está determinado o resultado da eleição”, disse ele, ressaltando que o vice-governador João Leão acompanhava o grupo há bastante tempo.

O rompimento, analisa o dirigente e secretário estadual, aumenta o desafio da base para a disputa em outubro. O grupo governista vai para a eleição com um candidato desconhecido de grande parte do eleitorado, o secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT). Mas Davidson lembra o papel da militância e do comportamento do governo e dos aliados nos próximos meses para reverter perdas e agregar apoios.

“[O rompimento] cria grau de dificuldade maior, mas nós temos que ir para campo. Temos governo bem avaliado, a força do presidente Lula na Bahia… Vamos pra frente, com militância política e as forças em torno do governo”, afirmou em entrevista ao PIMENTA. Davidson enfatiza a avaliação do governo de Rui como importante para a disputa. “É um grande instrumento para ganharmos a eleição na Bahia, assim como a força do próprio presidente Lula”, acrescenta.

PASSOS PARA ATRAIR NOVOS ALIADOS

Didático, o professor universitário fala dos passos para seduzir possíveis novos aliados. Nos bastidores, comenta-se da possibilidade de atração do MDB e retorno do PDT. “Tudo é construção. Agora, [o importante] é o comportamento que vamos ter no sentido de formatar uma coordenação política que represente os diversos pensamentos e possa agregar mais forças, porque o processo político ainda está em curso”, completa.

O secretário e professor universitário diz que as discussões para as eleições deste ano foram antecipadas. “Geralmente é em junho, começo de julho que se define o processo eleitoral. Nós estamos com processo bastante antecipado. Tem muita água para rolar ainda”, disse ele em Almadina, onde acompanhava o governador Rui Costa.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.