Grupo se apropriava de carros alugados com fraudes no Detran, segundo denúncia
Tempo de leitura: < 1 minuto

A 1ª Vara Criminal Especializada da Comarca de Salvador aceitou denúncia contra seis pessoas supostamente envolvidas no esquema de roubo de veículos de locadoras, que, por meio de fraudes no Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran), eram transferidos para terceiros. O golpe foi apontado pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), responsável pela denúncia, após a Operação Fake Rent (relembre).

Os crimes, segundo a denúncia, seriam cometidos logo após a locação dos veículos. A organização, ainda conforme o MP, utilizava documentos falsos, corrompia agentes públicos e inseria dados falsos no sistema informático do Detran, transferindo a propriedade do automóvel para um dos integrantes do esquema.

As investigações couberam ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, braço especializado do MP-BA. O Gaeco estima que o réus teriam causado prejuízo de R$ 721.772,00 às vítimas.

Na denúncia, aceita formalmente na sexta-feira (22), O Gaeco informa que, considerando toda a Bahia, esse tipo de crime provocou prejuízo acima de R$ 9,5 milhões.

DENUNCIADOS

Foram denunciados Valdinei dos Santos Luz, indicado como líder do grupo e recrutador de pessoas que figuravam como locatárias de veículos; os despachantes Eduardo Rebouças da Silva e Adroaldo Guache Filho, que seriam responsáveis pela inserção de dados falsos nos sistemas informáticos; e Fred Jorge Aragão Ramos, que atuaria em conjunto com os despachantes.

Completam a lista de réus Fábio Luís Aragão Ramos, irmão de Fred Ramos, que teria participado de transferência de veículo; e Fábio Santana de Matos, servidor do Detran que teria recebido propina por supostos malfeitos.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.