Ford Ecosport teve fabricação suspensa no Brasil, mas deixou seu legado, opina colunista
Tempo de leitura: 2 minutos

Em abril de 2003, o Brasil passou a conhecer o Ford Ecosport. Esse SUV compacto chegou ao mercado praticamente sem concorrentes, pois, nos anos 2000, somente havia a Pajero Tr4.

A Ecosport, por ser um novato no Brasil, e ter uma fisionomia aventureira (o estepe nas “costas”), logo caiu nas graças do povo.

Produzido nas versões 1.0 8v supercharger, série XL, ou nas versões XLS e XLT com motor 1.6 8 válvulas Zetec Rocam, logo ganhou os corações dos brasileiros e do mundo. Somando as duas gerações, foram mais de 1,2 milhão de unidades fabricadas em Camaçari, Bahia, para o mercado interno e para exportação.

Ele “roubava” os possíveis compradores do Honda FIT e do C3 Citroën.

Em 2004, a Ford trouxe a versão 4WD (tração integral nas 4 rodas) e o motor Duratec 2.0 16v a gasolina.

Em 2009 passou por um facelift, e esse visual perdurou até 2012.

Em 2013, ele foi totalmente repaginado, tanto no visual quanto em motorização. Ele passou a ser equipado com o motor Sigma 1.6 16v, aposentou o motor Zetec Rocam, mas não abandonou o Duratec. Assim, esses dois motores deram seguimento à carreira do jipinho da Ford.

Cinco anos depois, em 2018, recebeu seu último facelift no Brasil, continuou a sua produção com os motores Duratec, equipados nas versões mais bem equipadas de série (Titanium e Storm), e o motor Sigma passou a ter 3 cilindros, na busca de economia e esperteza ao dirigir na cidade.

Já em 2020, a Ford anunciou o fim de sua fabricação aqui no Brasil, mas esse SUV compacto, bonito, charmoso e encantador deixou o seu legado.

Foi o desbravador dessa categoria, que só cresceu desde o seu surgimento.

Ícaro Mota é consultor automotivo e diretor da I´CAR. A coluna é publicada às sextas-feiras.

Clique e confira mais no Instagram.

4 respostas

  1. Esse é o meu segundo ecosport, ele chama atenção pela sua beleza. Sinto muito se deixaram de fabricar no Brasil, não esperava que isso fosse acontecer uma semana após ter adquirido .

  2. Com o fechamento das unidades fabril no Brasil a Ford fechou também a minha preferência pela marca, até mesmo fora, inclusive USA, nunca mais em meu nome qualquer veículo FORD. Esse é meu troco!!!

  3. É uma pena! Mas não tenha dúvidas de que você tem um bom carro. As peças no mercado de reposição ainda rodarão por muito tempo. Não há motivo para se desesperar. Curta bastante o seu veículo!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.