Amada Nunes vence e unifica cinturões
Tempo de leitura: 2 minutos

A baiana Amanda Nunes venceu a revanche contra Julianna Peña e conquistou o cinturão do peso-galo e interino do peso-mosca no UFC 277, neste sábado (30) em Dallas, nos Estados Unidos. Com o resultado, ela tornou-se a atleta com mais vitórias na história do Ultimate Fighting Championship.  A baiana conquistou seu 15º triunfo na organização, superando outra brasileira, Jéssica Andrade, que tem 14.

Julianna Peña trabalhou duro para tirar o cinturão do peso-galo de Amanda Nunes em dezembro do ano passado. Ela trabalhou ainda mais duro para defendê-lo na luta principal do UFC 277, mas a noite foi de Amanda. A melhor lutadora de todos os tempos se tornou campeã-dupla mais uma vez, reconquistando o título do peso-galo com vitória por decisão unânime. Os placares foram 50-45, 50-44 e 50-43 a favor da brasileira.

Após um começo tático, com destaque para as mudanças de base de Amanda, a baiana da pequena Pojuca  começou a conectar socos e chutes, evitando as entradas de Peña. O melhor golpe da brasileira era sua direita, que colocou a norte-americana de joelhos em duas ocasiões. Peña conectou alguns golpes no fim, e as duas encerraram o round em trocação franca.

Com menos de 30 segundos no 2º assalto, Peña foi ao chão após um golpe de Amanda. A baiana pediu que a adversária se levantasse e a derrubou novamente instantes depois com outro golpe limpo. Faltando 90 segundos para o fim, Amanda aplicou um terceiro knockdown, desta vez com um golpe de esquerda. Peña se levantou novamente e aguentou até o final do assalto.

MANTEVE A PRESSÃO NO 3º ROUND

Peña manteve a pressão no início do 3º round e conectou alguns golpes duros, mas acabou sendo derrubada pela brasileira, que entrou na guarda da adversária e conectou cotoveladas duras, uma das quais abriu um corte na cabeça de Julianna. A norte-americana tentou se manter ativa por baixo, mas a brasileira levou mais um round, praticamente selando a vitória caso a luta fosse para a decisão.

Amanda aplicou uma queda logo no início do 4º round e continuou castigando com seus golpes por cima. Após diversas tentativas, Julianna pegou o braço da brasileira e quase encaixou uma finalização, mas a “Leoa” se defendeu. As duas se levantaram brevemente, mas Amanda aplicou nova queda. Peña não parou de buscar por finalizações, e quando se levantaram, ela aplicou um duro golpe na brasileira, que encerrou o assalto aplicando nova queda.

Peña conectou outro duro golpe no início da última parcial, mas foi derrubada por Amanda. Mais uma vez, ela esboçou tentativas de finalização por baixo, sem sucesso. A um minuto do fim, Amanda quase encaixou um mata-leão em Julianna, que não se entregou até o gongo final.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.