"Enfermagem na rua. Barroso, a culpa é sua", diz cartaz em manifestação
Tempo de leitura: 2 minutos

Nesta segunda-feira (5), enfermeiros de Ilhéus se reuniram nas imediações do Opaba Praia Hotel para uma manifestação contra a suspensão da Lei 14.434/2022, determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). A lei estabeleceu remuneração mínima de R$ 4.750,00 para enfermeiros e valores proporcionais de 70% para os técnicos e 50% para auxiliares e parteiras.

“Enfermagem na rua. Barroso, a culpa é sua”, gritaram os profissionais

, que empunhavam cartazes e, por alguns instantes, bloquearam o trânsito na BA-001. O protesto recebeu o apoio de motoristas que passaram pelo local. Confira no vídeo a seguir.

COBRANÇA AO GOVERNO MARÃO

Após o ato, a Associação dos Enfermeiros de Ilhéus (Asseni) divulgou carta aberta em que cobra o cumprimento do piso salarial e a implantação do plano de cargos e salários da categoria no âmbito da Prefeitura de Ilhéus. Segundo o texto, as duas demandas foram apresentadas ao Governo Marão, formalmente, no dia 6 de julho passado, via ofício protocolado no Gabinete do Prefeito.

– Reforçamos que a enfermagem de Ilhéus é composta por profissionais altamente qualificados, que trabalham com afinco e dedicação, fazendo a saúde acontecer nas unidades de saúde do município, muitas vezes expostas às más condições de trabalho e com salários extremamente defasados, mas colocando em primeiro lugar a dignidade dos moradores de Ilhéus – diz trecho da carta

No final da carta, a categoria relembra o papel dos profissionais de saúde nos momentos críticos da pandemia de Covid-19. Segundo o texto, os aplausos que louvaram a dedicação à vida “devem ser convertidos em reconhecimento e valorização profissional”.

SECRETÁRIO AFIRMA QUE PISO É OBJETO DE DISCUSSÃO NACIONAL

O PIMENTA perguntou ao secretário de Saúde de Ilhéus, André Cezário, se o município vai pagar cumprir a Lei do Piso Nacional da Enfermagem. Ele respondeu que o tema é objetivo de uma discussão nacional sobre a fonte de recursos para o cumprimento da legislação.

Segundo o secretário, o debate envolverá o governo federal e todos os órgãos ligados ao Sistema Único de Saúde, além dos hospitais que prestam serviços ao SUS. “A categoria merece todo o tipo de valorização”, acrescentou. Atualizado às 21h13min.

Uma resposta

  1. Bom dia eles merecem sim esse aumento de salário. Eles estudaram e dão a vida pela vida. Nossos governantes têm altos salários, pq eles não podem ter um salário digno de carreira.. tem meu apoio..

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.