Jerônimo terminou o primeiro turno à frente de ACM Neto || Arte CNN
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia terá eleição em dois turnos para definir quem será o substituto de Rui Costa (PT) no comando do governo estadual, algo que não acontecia de 1994. A disputa será entre Jerônimo Rodrigues (PT), que ficou a menos de 0,67 ponto percentual de ganhar no primeiro turno, e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (UB).

Com 99,14% das urnas apuradas, Jerônimo tem 3.977.074 votos (49,33% dos válidos) contra 3.296.288 votos de ACM Neto, que sempre liderou as pesquisas que aferiram intenções de voto sobre a disputa ao Governo da Bahia.

João Roma (PL) ficou com 9,11% dos votos válidos (734.361), seguido à distância por Kleber Rosa (PSOL), com 48.203 votos (0,6%). A disputa em primeiro turno teve ainda Giovani Damico (PCB), com 5.927 votos (0,07%) e Marcelo Millet (PCB), com 825 (0,01%).

DIA 30

O segundo turno das eleições majoritárias será em 30 de outubro, quando o baiano votará para escolher não apenas o futuro governador, mas também o presidente da República. A disputa ao Palácio do Planalto terá Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição.

A Bahia não tinha segundo turno para definir um novo governador desde 1994, quando Paulo Souto, no então PFL, enfrentou o ex-governador João Durval (PMN). Ambos foram ao turno decisivo da peleja depois de Souto obter 49,3% no primeiro turno e João Durval 25,29%. Jutahy Júnior (PSDB) ficou com 14,13%. Nilo Coelho (PMDB) obteve 8,27% e Álvaro Martins encerrou a disputa com 3%. Souto venceu o segundo turno. Atualizado às 23h58min.

Jerônimo termina 1º turno na frente de ACM Neto, que liderava pesquisas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os eleitores baianos devem voltar às urnas no dia 30 de outubro não apenas para a escolha do futuro presidente da República. Com 97,52% dos votos totalizados, Jerônimo Rodrigues (PT) tem 49,17% ante 40,97% de ACM Neto (UB). A diferença entre eles é de pouco mais de 640 mil votos (3.877.897 votos a 3.238.257).

João Roma (PL) aparece em terceiro, com 9,16% dos votos. Kleber Rosa (PSOL) tem 0,6%. Giovani Damico (PCB) tem 0,07%. Marcelo Millet (PCO) tem 0,01%.

Lula tem 55% dos votos válidos; Bolsonaro, 45%, segundo o Ipec
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com 98,88% das urnas apuradas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu 56.358.493 votos (48,17%) no primeiro turno da eleição presidencial e disputará a segunda rodada contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), que obteve 50.799.138 votos (43,42%) até o momento.

A senadora Simone Tebet (MDB) é a terceira colocada, com 4,18% dos votos, seguida pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que recebeu 3,05% dos votos válidos. Nenhum dos demais candidatos a presidente da República recebeu 1% dos votos.

Soane Galvão e Fabrício Pancadinha são eleitos para a Assembleia Legislativa
Tempo de leitura: < 1 minuto

Depois de um longo período sem ter um representante na Assembleia Legislativa, Itabuna e Ilhéus elegeram dois deputados neste domingo (2). Com 94,64% das urnas apuradas no estado, a primeira dama de Ilhéus, Soane Galvão, contabiliza 58.370 votos, conseguindo a vaga pelo PSB.

Quem também garantiu cadeira no Legislativo foi o vereador itabunense Fabrício Pancadinha, que conseguiu 27.317 votos.

Outros dois candidatos pela região obtiveram votação expressiva, mas ficaram fora. Um deles é o ex-secretário de Inovação da Prefeitura de Itabuna. Zé Alberto (PSB) contabiliza até agora 40.966 votos.

O outro candidato à Assembleia Legislativa que teve bom desempenho é o ex-prefeito de Itajuípe Marcone Amaral. Ele obteve 32.657 e foi um dos mais votados no estado pelo seu partido, o PSD.

Otto Alencar está virtualmente reeleito com mais de 57% dos votos
Tempo de leitura: < 1 minuto

O senador Otto Alencar (PSD) está reeleito. Com 82,96% das urnas apuradas, ele impõe frente de quase 2 milhões de votos para o segundo colocado, Cacá Leão (PP).

Otto possui 57,44% dos votos válidos e Cacá 25,27%.

Raíssa Soares (PL) abocanha 15,3% dos votos até aqui. Tâmara Azevedo (PSOL) tem 1,80%. Marcelo Barreto (PMN) obtém 0,17% e Cícero Araújo (PCO) 0,02%.

Os candidatos mais votados no sul da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com quase 60% das urnas apuradas na Bahia, os candidatos à Assembleia Legislativa mais votadas na região até o momento são Soane Galvão (PSB), com mais de 38 mil votos. O ex-prefeito de Itajuípe Marcone Amaral aparece com 25 mil.

O segundo candidato mais votado para Assembleia Legislativa na Bahia é o deputado Rosemberg Pinto (PT), que disputa à reeleição. Ele tem mais de 62 mil votos. Ivana Bastos (PSD) lidera no geral, com quase 64 mil votos.

Para deputado federal, o representante do sul da Bahia mais votado até este momento é Valderico Júnior (União Brasil), com pouco mais de 7.500 votos. No estado, Otto Alencar Filho é o mais votado, com quase 102 mil votos.

Neto e Jerônimo têm disputa voto a voto com pouco mais de 25% das urnas apuradas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com 28,94% das urnas apuradas, Jerônimo Rodrigues (PT) aparece na liderança da disputa ao governo da Bahia, com 46,57% dos votos válidos, seguido de perto por ACM Neto (UB), com 43,07%.

João Roma (PL) surge com 9,37% dos votos, enquanto Kleber Rosa tem 0,88%. Giovani Damico (PCB) tem 0,1% e Marcelo Millet 0,01%.

Brasil tem disputa eleitoral acirrada entre Bolsonaro e Lula
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, chegou a 47,74% dos votos quando 25,83% das urnas tinham sido apuradas, às 19h, seguido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 43,49%.

A senadora Simone Tebet (MDB) tem 4,54% dos votos e Ciro Gomes, 3,04%. Até o momento, nenhum dos demais candidatos a presidente obteve 1% dos votos.

Confira a atualização disponibilizada às 19h01min pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Contagem de votos da eleição presidencial || Fonte TSE

Cadeirante reclama que não conseguiu votar por falta de acessibilidade
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma jovem ficou indignada porque não pôde exercer a cidadania neste domingo (2). A maquiadora cadeirante Geel Pinheiro reclamou que estava retornando para casa sem conseguir digitar os números de seus candidatos na urna, em uma seção no segundo andar de uma escola, no bairro de Fátima, em Itabuna.

A maquiadora contou que foi surpreendia neste domingo, ao dirigir-se ao colégio Ciso municipal, na rua Francisco Ferreira. Mesmo com limitações de locomoção, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), deixou a eleitora como votante no segundo andar da unidade escolar.

A maquiadora Geel Pinheiro informou que, como não tinha condições de deslocar-se até o segundo andar, teve que dirigir-se à sala de coordenação para justificar. “Acabei de sair da sala de coordenação no Ciso Municipal, em Itabuna para justificar meu voto, porque a minha seção é lá, no segundo andar. Eu não tive condições de subir”.

A maquiadora reforça que é uma situação complicada não só para ela, mas também para as pessoas idosas. “Eu perdi meu direito de cidadã de votar. Espero que na próxima eleição, o TSE resolva isso. Como colocar pessoas com limitações para votarem no primeiro e segundo andares?… Da próxima vez, espero exercer meu direito”, afirmou.

Apuração dos votos da eleição à Presidência da República || Fonte TSE
Tempo de leitura: < 1 minuto

Quando a apuração da eleição presidencial chegou a 1,03%, às 17h38min deste domingo (2), o presidente Jair Bolsonaro (PL) liderava a corrida com 583.507 votos (48,37%), 85.052 a mais do que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que chegou a 498.455 votos (41.32%).

O terceiro lugar é da senadora Simone Tebet (MDB), com 5,23% dos votos, seguida pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 3,66%. Nessa altura da contagem, nenhum dos demais candidatos à presidência da República chegou a 1% dos votos.

O Distrito Federal é o ente federativo onde a totalização dos votos está mais avançada, com 27,71% das seções totalizadas.

Presidente do TSE, Alexandre de Moraes aplica punição pesada a coligação que questionou resultado das urnas
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, fez uma avaliação inicial das eleições de 2022 e elogiou o que chamou de “maturidade democrática” do brasileiro. O balanço foi feito quando ainda não havia concluído a votação no país.

– A sociedade brasileira está demonstrando maturidade democrática, o que já era esperado pela Justiça Eleitoral. Cada eleitor vai à sua seção, vota em quem quiser, nos seus escolhidos, sem confusão e sem violência. Estamos profundamente satisfeitos com o andar das Eleições 2022 – disse Moraes.

Moraes comunicou que a votação acontece em todo o país em clima de normalidade e que as ocorrências que vêm sendo divulgadas estão dentro do esperado, principalmente se considerarmos o tamanho do eleitorado do Brasil. “Está tudo de acordo com o que ocorre em todas as eleições, nada diferente”, disse.

Rui vota após aguardar por uma hora e meia || Foto Manu Dias/GovBA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Após aguardar por cerca de uma hora e meia para votar, o governador Rui Costa ressaltou a determinação do povo para exercer a cidadania. O gestor baiano votou no Colégio Estadual Duque de Caxias, na Liberdade.

– Estou aqui no Colégio Duque de Caxias votando, seções lotadas, e eu quero parabenizar a população pela sua determinação de exercer a sua cidadania, aqui no calor, como a gente está na fila há mais de uma hora, mas o povo não abre mão de exercer o direito ao voto e seu direito de escolher um País e um Estado em que ele quer viver melhor.

O eleitor deve estar atento ao horário de votação, que será encerrado às 17h em todo o país (horário de Brasília). Na Bahia, são mais de 11,2 milhões de eleitores aptos a votar em 2022, quando são escolhidos deputados estadual, deputados federal, senador, governador e presidente da República.

Eleitores aguardam na fila de votação do CPM, em Ilhéus || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 2 minutos

O domingo (2) de eleições gerais transcorre em clima de tranquilidade em Ilhéus, apesar das longas filas. Nas portas dos colégios eleitorais, muito movimento de eleitores e milhares de santinhos espalhados no chão.

Movimento de eleitores na porta do CPM, em Ilhéus || Foto Pimenta

O PIMENTA visitou um dos principais locais de votação de Ilhéus, o Colégio da Polícia Militar Rômulo Galvão, no Pontal, no final manhã. A escola integra a 26º zona eleitoral e reúne 17 seções, da 150 a 167. Por volta das 12h, a maioria das seções estava cheia e com filas extensas.

Porta do Ceamev tomada por santinhos || Foto Maurício Maron

A movimentação de eleitores também é intensa no Centro Estadual de Educação Profissional Álvaro Melo Vieira (Ceep Ceamev)e no Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne (IME), ambos na Avenida Canavieiras. Os dois colégios são os locais de votação de grande parte dos moradores da região central do município.

Eleitora observa materiais de candidatos || Foto Maurício Maron

Com horário unificado em todo o país, a votação começou às 8h (horário de Brasília) e seguirá até as 17h. Para votar, basta apresentar documento oficial com foto. É possível consultar o local de votação no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Mega-Sena sorteou R$ 317 milhões|| Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Duas apostas vão dividir o prêmio histórico de mais de R$ 317 milhões sorteado na noite de ontem (1º), no Espaço da Sorte, em São Paulo. Um bolão, com seis cotas, é uma das duas apostas ganhadoras, e contará com exatos R$ 158.926.894,26 para o rateio. O jogo foi feito na cidade Fernandopolis, em São Paulo.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, a outra aposta foi simples e o sortudo ou sortuda é de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. As dezenas sorteadas foram: 04, 13, 21, 26, 47 e 51. Houve 814 apostas que acertaram a quina, sendo 26 feitas na Bahia.

Os acertadores da quina da Mega-Sena na Bahia são moradores de Bom Jesus da Lapa, Camaçari, Correntina, Juazeiro, Maragogipe, Mortugaba, Mucuri, Pojuca, Porto Seguro, Salvador, São Félix, Simões Filho, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista. Eles receberão valores entre R$ 33.910,24 e R$ 67.820,48. Na quadra, houve 52.760 apostas ganhadoras. Os valores variam de R$ 747,39 a R$ 4.484,34 para os acertadores.

Votação em todo o país seguirá horário de Brasília e será encerrada às 17h || Foto Roberto Jaime/TSE
Tempo de leitura: 2 minutos

Começou há pouco e vai até as 17h (horário de Brasília) a votação para escolha dos deputados estaduais e federais, senador, governador e presidente da República em todo o país. Na Bahia, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) orienta o cidadão a não deixar para votar na última hora, pois o prazo não será estendido. A consulta aos locais de votação pode ser feita na página da Justiça Eleitoral ou por meio do aplicativo e-Título.

O eleitor pode até não apresentar o título na hora de votar, mas deverá estar com um documento oficial com foto, que pode ser carteira de identidade, identidade social, carteira de reservista ou de motorista. O importante é que seja oficial e tenha foto.

Ao chegar a seção e apresentar o documento, o eleitor se dirige à cabine de votação e não deve estar com celular em mãos. A recomendação é que deixa com mesários junto com documento de identificação. Entrar com celular na cabine de votação é proibido, conforme o Artigo 91-A da Lei 9.504/1997.

O analista judiciário do TRE-BA Jaime Barreiros explica que a medida busca “proibir a influência e a quebra do sigilo do voto”. Continua Jaime: “para evitar essa situação, o TSE, interpretando a lei (que já existia), proíbe o acesso do eleitor à cabine com o celular ligado”.

Colinha mostra a sequência da votação deste domingo

SEQUÊNCIA DA VOTAÇÃO

O eleitor primeiro vai votar para deputado federal, com quatro dígitos. Na sequência, ele escolhe o deputado estadual, com cinco dígitos. Logo após, confirma o número para senador, que tem 3 números. Após confirmação, ele vai digitar os números para governador. Para encerrar, os dois dígitos para presidente da República.

CRIMES ELEITORAIS

De acordo com o Artigo 236, do Código Eleitoral, cidadãos podem ser presos no dia das Eleições em caso de flagrante delito e sentença criminal condenatória por crime inafiançável. Entre as práticas ilegais que podem levar a detenção está o crime de boca de urna, que “se caracteriza pela tentativa ostensiva de convencimento que o eleitor venha a fazer em relação a outros eleitores no dia da eleição”, pontua o servidor.

BOCA DE URNA

Pode ser considerado boca de urna no dia da eleição: distribuir material de campanha, fazer carreata ou passeata, usar jingle ou som alto, fazer manifestações coletivas com outros eleitores no dia da votação ou qualquer outra ação que busque influenciar o voto de outra pessoa. Além destas práticas, sinaliza Barreiros, “existem vários outros crimes comuns ou eleitorais que podem ocorrer”.

“Crimes que, se ocorrerem, podem levar à detenção do cidadão, além da boca de urna, são: o transporte irregular de eleitores, a perturbação do local de votação, tentativa de quebra de urna e outros”, disse Barreiros.