Colunista dá dicas para conservar bomba de combustível || Imagem Ale
Tempo de leitura: 2 minutos
Ícaro Mota é consultor automotivo

Quando a palavra bomba é ligada à palavra carro, gera certo receio em algumas pessoas. Mas essa bomba a qual me refiro é totalmente do bem. Vou descrever de forma simples e clara (assim espero)!

Pensaremos agora numa boca, num prato de comida e num braço forte segurando um garfo ou colher. A escolha é sua, para que eu não “fale” no imperativo!

É sabido que para o perfeito funcionamento do corpo humano, nós precisamos nos alimentar bem (de forma saudável) e que a alimentação seja equivalente ao gasto calórico. Ou seja, sem excesso ou falta.

Para que o motor do carro funcione corretamente, é preciso que ele seja “alimentado” de forma correta. Então, voltando ao assunto citado, faça de conta que a bomba de combustível é um braço forte segurando o garfo ou colher que você escolheu. Ela é apenas um “mecanismo” responsável por trazer o alimento do prato para a boca. O prato é equivalente ao tanque de combustível e a boca seria a câmara de combustão (nessa nossa linha de raciocínio).

Vamos lá! Se a bomba de combustível estiver com a pressão muito alta (medida utilizada quando se fala em bomba), o excesso de combustível ocasionará a queima “crua” ou até mesmo um calço hidráulico. E, se a bomba estiver com a pressão baixa, ele não alimentará o suficiente. E, pela falta de combustível chegando ao motor, dará falhamentos ou até mesmo o motor nem chega a funcionar.

Mas, Ícaro, como saberei se a bomba está funcionando corretamente?

Se o carro não apresenta nenhuma alteração em seu funcionamento, ela estará normal.

Se, por acaso, o carro começar a apresentar falhamentos ou até mesmo o não funcionamento do motor, essa peça pode ser umas das responsáveis. Para diagnosticar, é bem simples, pois existe uma máquina para aferir a pressão.

O que fazer para prolongar a vida útil de uma bomba de combustível?
Usar sempre combustíveis de boa qualidade, não deixar acumular sujeira no fundo do tanque e não ter o hábito de andar com o tanque na reserva. O principal causador de defeito da bomba de combustível é o entupimento pela sujeira.

Ícaro Mota é consultor automotivo e diretor da I´CAR. A coluna é publicada às sextas-feiras.

Clique e confira mais no Instagram.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.