Mutirão realizou mais de 1.600 procedimentos de saúde em dois dias
Tempo de leitura: 2 minutos

Com quase vinte anos de história, o Mutirão do Diabetes de Itabuna se consolidou como referência mundial na oferta de medidas de prevenção e de tratamento da doença, segundo especialistas que participaram da 18ª edição do evento, no último final de semana.

“Itabuna, hoje, é uma referência mundial nessa grande mobilização para prevenir uma doença silenciosa que atinge milhares de pessoas, tratando os pacientes e orientando sobre ações que resultam na qualidade de vida”, avaliou o oftalmologista Fernando Malerbi, que atua em São Paulo e veio ao sul da Bahia para atender os participantes do mutirão.

Já o médico Levimar Araújo, presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, lembrou que o projeto é replicado em dezenas de cidades brasileiras e defendeu que seu modelo seja levado para outros países. “O Dr. Rafael Andrade plantou uma semente que vem gerando frutos e ficamos felizes em participar e constatar o carinho com que a comunidade do sul da Bahia abraça esse mutirão”, acrescentou, fazendo referência ao presidente da ONG Unidos pelo Diabetes, responsável pelo evento.

Equipe da Campanha Novembro Azul em Itabuna

Além de ter seu formato reproduzido em mais de 30 cidades do país, o Mutirão do Diabetes de Itabuna faz parte do calendário oficial da Federação Internacional do Diabetes. Sua última edição fez 1600 atendimentos a pacientes com diabetes e 300 exames laboratoriais de coração e rins. Também foram realizados mais de 3 mil testes de glicemia para detecção de novos casos de diabetes, além de ações de orientação na Feira Multidisciplinar de Saúde em Diabetes.

Pacientes fizeram diversos tipos de exame

Para Rafael Andrade, a telemedicina e a inteligência artificial deram nova dimensão ao evento itabunense. “Praticamente, montamos uma cidade para a atenção ao diabetes e quero agradecer a todos os parceiros e voluntários que transformaram esse sonho em realidade, num trabalho que precisa ser permanente”, concluiu.

Além do mutirão, a Campanha Novembro Azul teve a Pedalada Azul, lives, concurso temático disputado por unidades de saúde e, no domingo (27), será encerrada com o Aulão Azul, na Praça Rio Cachoeira. A iniciativa da ONG Unidos Pelo Diabetes tem apoio do Hospital Beira Rio, da Caixa Econômica Federal, do Novonordisk e da Prefeitura de Itabuna.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.