Tempo de leitura: 3 minutos

Nascido em Ibicaraí, no sul da Bahia, o meia campista Davi Fraga é um dos destaques do time Sub-12 do Flamengo. O camisa 10, goleador e habilidoso, de apenas 12 anos de idade, trilhou uma história de superação para chegar aonde está hoje. Ele é uma das apostas da equipe Rubro-Negra para vencer a Taça Rio, que começou na semana passada.

Davi começou a jogar futebol com os amigos aos quatro anos, mas aos cinco, no final de 2014, entrou para uma escolinha chamada Futuro Craque, onde teve a chance de mostrar o seu potencial no esporte.

Quando tinha oito anos, seu pai, Fagner, o levou para uma bateria de testes do Corinthians, realizados numa cidade vizinha a Ibicaraí. Dos 84 meninos na disputa, apenas Davi e mais três foram aprovados. Em seguida, o garoto passou a ser monitorado pelo clube alvinegro, indo trimestralmente para São Paulo realizar uma semana de avaliações no time.

DIFICULDADES PARA VIAGENS PARA SÃO PAULO

Mas a família tinha dificuldades para fazer as viagens para São Paulo durante o período de monitoramento. O Corinthians não os ajudava com os gastos das passagens e Fagner tirava do próprio bolso o dinheiro para bancar as viagens, todas de ônibus. Na cidade paulista, eles ficavam hospedados na casa da prima da esposa de Fagner, no Capão Redondo, e precisavam se deslocar diariamente para ir até o Parque São Jorge, no Tatuapé, atravessando 25 estações de metrô para ir e para voltar.

“Esse foi um dos momentos mais difíceis para o Davi nesse período. Era muito desgastante para a gente, e andar de metrô em São Paulo é só para quem sabe. Mas considero que isso foi um divisor de águas, porque foi quando ele mostrou realmente que tinha o objetivo de se tornar jogador profissional de futebol”, afirmou Fagner.

No dia de seu último treino no Corinthians, Davi estava hospedado na casa de uma tia sua no Itaim Paulista, por ser uma região mais próxima do Tatuapé, mas passou mal no caminho e vomitou no metrô. Mesmo assim, participou das atividades, marcou dois gols e foi um dos destaques do dia. Contudo, o dinheiro de sua família acabou e o clube não conseguiu oferecer um contrato a ele por questões administrativas. Dessa forma, o menino teve que voltar para a Bahia em definitivo após um ano e quatro meses de monitoramento no Timão.

Leia Mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

A etapa ilheense do Campeonato Baiano de Triathlon vai movimentar as ruas da cidade do sul da Bahia neste domingo (21), com largada às 7h30min, na Praia do Cristo. O percurso da prova terá 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco quilômetros de corrida, concentrada na região do Centro Histórico.

A competição exigirá mudanças no trânsito, que será interditado na Avenida 2 de Julho e na Ponte Jorge Amado, a partir das 6h30min. O evento é promovido pela Federação Baiana de Triathlon, com apoio do Governo da Bahia, da Prefeitura de Ilhéus e da iniciativa privada.

Segundo o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), além de transformar a cidade em cenário e arena, a etapa do Baiano de Triathlon também vai gerar impacto positivo para o turismo.  “Vamos receber competidores de todos os cantos do país. Agradecemos a Federação Baiana, que valoriza o potencial natural do nosso município para a prática de competições como essa, que contribuem para colocar Ilhéus no roteiro esportivo nacional”, declarou.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Duas falhas no último minuto de jogo custaram a vitória do Bahia, na noite desta terça-feira (16), no Estádio do Café, em Londrina, contra o time da casa. O Tricolor de Aço vencia a partida até os 49 minutos do segundo tempo, quando a defesa cometeu erro e cedeu escanteio. Na cobrança do tiro de canto, foi a vez de Danilo Fernandes sair errado do gol. O jogador Gabriel Santos, do Londrina, aproveitou a falha para marcar de cabeça.

O gol do Bahia foi marcado pelo atacante Davó, ainda na primeira etapa da partida, aos 18 minutos. Depois disso, tentou segurar o resultado e foi castigado no último lance do jogo. Com o resultado, o Tricolor ficou com 44 pontos, na segunda colocação na Série B, mas pode ser ultrapassado pelo Grêmio e Vasco até o final da rodada.

O Grêmio tem 43 pontos e o Vasco soma 42. O líder insolado da série B do Campeonato Brasileiro é o Cruzeiro, que soma 53 pontos e será o adversário do time gaúcho no próximo domingo (21), em Porto Alegre. Enquanto o Vasco joga contra o CSA, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, na quinta-feira (18).

Depois do jogo de hoje, o Bahia só volta a campo no dia 28 deste mês, quando recebe o Vasco, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A partida está marcada para às 16h.

Tempo de leitura: 2 minutos

O Itabuna não só confirmou a vaga na primeira divisão do Campeonato Baiano de 2023, como também conquistou o título da Série B deste ano. O Dragão do Sul ficou com o troféu ao empatar em 2 a 2 com o Jacobinense, na tarde deste sábado (13), em Jacobina. Como havia vencido o primeiro jogo da decisão, o Azulino levantou a taça de campeão 20 anos depois, assim como ocorrera em 2002. Agora, é bicampeão da Segundona.

Um dos destaques da Série B do Campeonato Baiano, João Neto abriu o placar, aos 15 minutos do primeiro tempo, com mais um golaço, de fora da área, no ângulo do goleiro adversário. Ele tinha marcado outro lindo gol contra o Jequié. Foi, inclusive, o gol que garantiu a vaga do Itabuna para a grande final.

Jogadores do Itabuna comemoram gol de João Neto || Foto reprodução TVE-BA

O Itabuna chegou a abrir 2, com um segundo golaço. Desta vez foi Ninho Xavier quem acertou um lindo chute, de fora da área, aos seis minutos do segundo tempo. O Azulino levou o primeiro gol aos oito minutos da segunda etapa. O Jacobinense chegou ao empate nos acréscimos, aos 50 minutos.

O empate garantiu ao Itabuna o segundo título da Série B do Campeonato Baiano. O Dragão do Sul da Bahia já estava garantido na primeira divisão de 2023. O Jacobinense também garantiu acesso à elite do futebol baiano. Assista abaixo aos melhores momentos da decisão, com transmissão exclusiva da TVE-BA.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Está marcado para este sábado (13), às 9h, o lançamento do projeto GAP Surf, do Grupo Amigos da Praia, em Ilhéus. As primeiras turmas de futuros surfistas são de crianças do Abrigo Renascer. As aulas serão na Praia da Avenida, no trecho próximo à Catedral São Sebastião.

O Abrigo Renascer acolhe crianças apartadas do convívio familiar como medida de proteção determinada pela Vara da Infância e Juventude de Ilhéus. A iniciativa é do professor e presidente da entidade civil, Gabriel Macedo, surfista profissional e membro da Confederação Brasileira de Surf.

Com o objetivo de proporcionar às crianças um momento inesquecível e fortalecer o projeto GAP Surf, a organização de voluntários promove campanha de doações de lanches, brinquedos e livros infantis, que poderão ser entregues na sede da instituição, localizada na sala lateral da Catedral, no Centro Histórico de Ilhéus. Quem quiser também pode fazer doações em dinheiro, via PIX: 330137950001-21 (CNPJ).

Tempo de leitura: 2 minutos

A coleção de medalhas de  Isaquias Queiroz,  canoísta do sul da Bahia, não para de crescer. Nesta quinta-feira (11), o atleta de Ubaitaba conquistou mais uma medalha de ouro na carreira. Desta vez, nos 1000 metros no Campeonato Pan-americano de Canoagem Velocidade, que está sendo realizado em Halifax, no Canadá, mesmo lugar onde o canoísta levou duas medalhas, um ouro e uma prata no Campeonato Mundial, no fim de semana passada.

O campeão mundial e olímpico Isaquias Queiroz não teve muitas dificuldades para vencer a prova do C1 1000m. O baiano deixou para trás Serguey Torres, de Cuba, e Connor Fitzpartrick, do Canadá. O cubano e o canadense encerraram a prova em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

O canoísta do sul da Bahia (centro) comemora mais uma conquista|| CBC

“Foi uma prova com o vento de frente, a gente deu uma segurada, mas competi bem. Voltando a um Pan-americano. Fazia tempo que não competia. Agora é mais curtir esse campeonato, dar uma desfrutada da competição”, afirmou Isaquias Queiroz, que entra novamente na água nesta sexta-feira (12). Desta vez, pelas provas do C1 500 metros.  O canoísta não disputava a competição desde 2014.

MAIS BAIANOS COM MEDALHA DE OURO

Na quarta-feira (10), Erlon de Souza e Filipe Vieira Santana levaram a medalha de ouro na categoria C2 500m com final direta. “Foi uma prova dura. Uma prova onde tem Canadá e Cuba não é uma prova fácil de se fazer. Porém, hoje a gente sentiu a sensação de que a largada foi melhor, o entrosamento e automaticamente veio o resultado”, disse Erlon de Souza. Filipe é de Ubaitaba e, Erlon, de Ubatã.

Tempo de leitura: 2 minutos

O Jacobinense conseguiu reverter, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol, a decisão que retirava o seu mando de campo na segunda partida da final da Série B do Campeonato Baiano. O Estádio José Rocha havia sido interditado pelo próprio TJDF-BA, após confusão no intervalo da partida da equipe de Jacobina contra o Juazeiro, pela semifinal da competição, em 23 de julho.

Durante a confusão, Ney Alves, presidente do Juazeiro, foi agredido, conforme imagens de TVE Bahia. Ele é irmão do jogador Daniel Alves e estaria tentando acalmar os ânimos. Por causa da confusão, no dia 27 de julho, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva interditou o Estádio José Rocha. Por isso, a segunda partida da decisão contra o Itabuna havia sido marcada para o Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador.

O jogo seria na tarde deste sábado (6), como previsto no regulamento da competição. Mas, na sexta-feira (5), a Federação Bahiana de Futebol (FBF) informou o adiamento da final da Série B do Baianão 2022 porque o TJDF-BA modificou a decisão tomada anteriormente. A FBF esclareceu, ainda, que o adiamento ocorreu por não haver tempo hábil para reprogramar o jogo de volta entre Jacobinense e Itabuna.

A FBF informou também que só foi comunicada sobre a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol às 18h30min da quinta-feira (4). É vergonhoso, mas o Jacobinense obteve êxito no mandado de garantia impetrado para ter a partida realizada no campo onde ocorreu a confusão, na semifinal da Série B do Campeonato Baiano.

A Federação Bahiana reforçou que a comunicação do TJDF-BA ocorreu quando já havia se extrapolado o prazo estabelecido pelo artigo 16, I, da Lei nº 10.671/2003 – Estatuto de Defesa do Torcedor. A nova data e o horário da decisão da Série B do Campeonato Baiano ainda serão divulgados.

Tempo de leitura: 2 minutos

Os representantes do sul da Bahia começaram muito bem o Mundial de Canoagem Velocidade, que está sendo realizado em Halifax, no Canadá. Isaquias Queiroz foi imbatível nesta quarta-feira (3). Ele foi o mais rápido da 3ª bateria da eliminatória, terminando o percurso do C1 500 metros em apenas 1min52s70, ficando à frente do italiano Carlo Tacchini e do polonês Aleksander Kitewski.

Com o resultado, o atleta de Ubaitaba foi direto para a final da competição, que acontecerá no sábado (6). “A gente chegou aqui analisando a questão do vento. A primeira largada, eu queimei, dai dei uma “seguradinha” na saída. Saí mais atrás e final eu dei um gás. Agora é descansar e pensar nas próximas provas” disse Isaquias.

Esta quarta-feira foi dia de estreia. A dupla formada por Erlon de Souza e Filipe Santana Vieira iniciou a largada em competições internacionais por volta do meio-dia para disputar o C2 500 metros. Eles tiveram dificuldades no início da prova, mas conseguiram avançar bem.

A dupla do sul da Bahia terminou o percurso na eliminatória em 1min43s67 segundos, apenas 0.91s, atrás dos primeiros colocados, a dupla italiana formada por Nicolae Craucin e Daniele Santini. Erlon é de Ubatã e Filipe é de Ubaitaba, mesma cidade de Isaquia Queiroz, que já fez dupla com Erlon.

Com o resultado de hoje, eles garantiram vaga para a disputa da semifinal. “Foi uma prova muito boa. Fizemos um sprint final muito bom. A gente viu que existe uma possibilidade de estarmos em uma final. O barco está bem. Agora vamos ver os tempos nas outras eliminatórias para analisar a nossa posição”, explicou Erlon.

Filipe Vieira destacou a prova de recuperação que fizeram. “É a primeira que competimos juntos. Fomos fortes. Tivemos uma pequena dificuldade no início, mas deu para perceber que temos nível para chegar em uma final”, avaliou Filipe.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Itabuna abriu 2 a 0, mas vacilou e levou sufoco no segundo tempo da partida contra o Jacobinense, na tarde deste domingo (31), no Estádio Pedro Caetano, em Ipiaú. O time de Jacobina descontou no segundo tempo e reduziu o prejuízo. Com o resultado de 2 a 1, o Dragão do Sul joga por um empate no próximo sábado (6), no Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador.

Os gols do Itabuna foram marcados por Jeorge e Blaise, respectivamente. O primeiro, aos 17 minutos da etapa inicial. O segundo foi assinalado aos 14 do segundo tempo, pelo camisa 10, Blaise. O Jacobinense descontou aos 35 minutos da etapa final, com Yuri, depois de um vacilo da zaga do Dragão do Sul.

A decisão do título da Série B, inicialmente marcada para o Estádio José Rocha, em Jacobina, foi transferida para o Barradão, às 14h45min, do próximo sábado. A mudança ocorre depois de o Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJDF-BA) interditar o estádio do Jacobinense, por causa de tumulto da torcida.

No jogo de sábado, o Itabuna fica com o título da Série B do Campeonato Baiano se empatar ou vencer. O Jacobinense precisa de uma vitória por mais de dois gols para sagrar-se campeão direto. Se vencer pela diferença de um gol, a decisão será nos pênaltis. Veja abaixo os melhores momentos da partida transmitida pela TVE Bahia.

Amada Nunes vence e unifica cinturões
Tempo de leitura: 2 minutos

A baiana Amanda Nunes venceu a revanche contra Julianna Peña e conquistou o cinturão do peso-galo e interino do peso-mosca no UFC 277, neste sábado (30) em Dallas, nos Estados Unidos. Com o resultado, ela tornou-se a atleta com mais vitórias na história do Ultimate Fighting Championship.  A baiana conquistou seu 15º triunfo na organização, superando outra brasileira, Jéssica Andrade, que tem 14.

Julianna Peña trabalhou duro para tirar o cinturão do peso-galo de Amanda Nunes em dezembro do ano passado. Ela trabalhou ainda mais duro para defendê-lo na luta principal do UFC 277, mas a noite foi de Amanda. A melhor lutadora de todos os tempos se tornou campeã-dupla mais uma vez, reconquistando o título do peso-galo com vitória por decisão unânime. Os placares foram 50-45, 50-44 e 50-43 a favor da brasileira.

Após um começo tático, com destaque para as mudanças de base de Amanda, a baiana da pequena Pojuca  começou a conectar socos e chutes, evitando as entradas de Peña. O melhor golpe da brasileira era sua direita, que colocou a norte-americana de joelhos em duas ocasiões. Peña conectou alguns golpes no fim, e as duas encerraram o round em trocação franca.

Com menos de 30 segundos no 2º assalto, Peña foi ao chão após um golpe de Amanda. A baiana pediu que a adversária se levantasse e a derrubou novamente instantes depois com outro golpe limpo. Faltando 90 segundos para o fim, Amanda aplicou um terceiro knockdown, desta vez com um golpe de esquerda. Peña se levantou novamente e aguentou até o final do assalto.

MANTEVE A PRESSÃO NO 3º ROUND

Peña manteve a pressão no início do 3º round e conectou alguns golpes duros, mas acabou sendo derrubada pela brasileira, que entrou na guarda da adversária e conectou cotoveladas duras, uma das quais abriu um corte na cabeça de Julianna. A norte-americana tentou se manter ativa por baixo, mas a brasileira levou mais um round, praticamente selando a vitória caso a luta fosse para a decisão.

Amanda aplicou uma queda logo no início do 4º round e continuou castigando com seus golpes por cima. Após diversas tentativas, Julianna pegou o braço da brasileira e quase encaixou uma finalização, mas a “Leoa” se defendeu. As duas se levantaram brevemente, mas Amanda aplicou nova queda. Peña não parou de buscar por finalizações, e quando se levantaram, ela aplicou um duro golpe na brasileira, que encerrou o assalto aplicando nova queda.

Peña conectou outro duro golpe no início da última parcial, mas foi derrubada por Amanda. Mais uma vez, ela esboçou tentativas de finalização por baixo, sem sucesso. A um minuto do fim, Amanda quase encaixou um mata-leão em Julianna, que não se entregou até o gongo final.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Já garantidos na elite do futebol baiano em 2023, Itabuna e Jacobinense iniciam, neste domingo (31), a partir das 14h45min, no  Estádio Pedro Caetano, em Ipiaú, a grande decisão da Série B do campeonato estadual deste ano.  O time do sul da Bahia joga longe da torcida porque o Estádio Luiz Viana Filho não foi aprovado em vistoria antes do início da competição.

O Dragão do Sul da Bahia garantiu vaga na final ao passar pelo Jequié, após empate em 1 a 1, no primeiro jogo, e uma vitória por 1 a 0, no segundo confronto, no domingo passado, em pleno Estádio Waldomiro Borges, no sudoeste do estado. O lateral direito João Neto, aos 48 minutos do primeiro tempo, marcou o golaço da vitória.

Enquanto o Jacobinense  se classificou para final ao perder para o Juazeiro por 2 a 1, no primeiro jogo, e vencer por 1 a 0, no segundo, o que levou a disputa da vaga para as penalidades. O time de Jacobina converteu 7 cobranças e o adversário desperdiçou uma. O Jacobinense  terminou a primeira fase da Série B em segundo lugar, depois de liderar  em quase todas as rodadas.  O Jequié assumiu a liderança na última rodada.

Já o Itabuna ficou quase todas as rodadas na quarta colocação na tabela.  Terminou a primeira fase com 19 pontos, um a menos que o adversário de amanhã. O Dragão do Sul terminou a primeira fase com cinco vitórias, quatro empates e duas derrotas.  Marcou 17 gols e sofreu 10. O aproveitamento foi 57.5%.

Tempo de leitura: 2 minutos

O itabunense Rodrigo Erick Oliveira Ramos, o Perna Designer,  vem se destacando por suas criações para desportistas brasileiros e chegou a ser diretor de arte do Flamengo em 2019, ano vitorioso para o Rubro-Negro.  Nesta quinta-feira (28), dia do aniversário de emancipação política e administrativa de Itabuna, o web designer Rodrigo Erick teve direito a uma reportagem especial no Globo Esporte para falar sobre o serviço que presta para jogadores como Thiago Silva, Neymar e Marinho.

Rodrigo Erick criou uma agência de publicidade para atender as estrelas do futebol e outros esportes. Embora seja itabunense, ele mora em Itapé, de onde atende os clientes pela internet. “Como a gente não está numa capital, que tem acesso mais próximo, a única forma de eu alcançar pessoas que estão longe é pela internet…”.

O trabalho cresceu aos poucos e parcerias surgiram, inicialmente, com jogadores de categorias de base. Mas ele tinha planos maiores.  Há 10 anos, eu estava conversando com um amigo e falei para ele: “Irmão, eu vou trabalhar com design esportivo e pretendo alcançar um time e um atleta”. Lembro que coloquei no papelzinho Bahia e Vitória, porque sou da Bahia e queria trabalhar com alguns desses times – lembra o designer.

Ativo nas redes sociais, Perna costumava comentar em posts de outros perfis, para gerar engajamento e atrair visibilidade para seu trabalho. Foi assim que uma agência de marketing que trabalhava com o Flamengo chegou até ele, em 2019, depois da exibição de um comentário seu em um post do Sportv.

Itabunense é o designer da estrelas|| Fotos divulgação

– Ele [diretor da empresa] entrou em contato comigo, e tivemos uma reunião na madrugada. Enquanto a gente conversava, montei um portfólio das artes. Ele conversando comigo, e eu criando para ele. Cheguei a montar umas sete artes de vôlei, basquete, futebol, todas relacionadas ao Flamengo, e chamei a atenção dele – contou.

Aquela temporada foi inesquecível para o torcedor do Flamengo. No ano das conquistas do Campeonato Carioca, Brasileiro e Libertadores da América, era Perna quem traduzia em artes gráficas o sentimento rubro-negro. Leia mais aqui.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O influenciador digital Iran Santana, conhecido mundialmente como o cara da “Luva de Pedreiro”, esteve nesta terça-feira (19) na sede da CBF, no Rio de Janeiro (RJ). Ele foi recebido pelo também baiano Ednaldo Rodrigues, presidente da entidade, e conheceu o centro de memória da história da Seleção Brasileira.

Famoso nas redes sociais como “Luva de Pedreiro”, o jovem ficou famoso mundialmente por gravar e publicar vídeos de golaços marcados por ele em um campo de várzea, no povoado Tabua, em Quijingue, no interior da Bahia. Por causa dele, bordões como “Receba!” e “O Melhor do Mundo, graças a Deus!” foram repetidos por fãs e grandes craques de futebol em todo o planeta.

Influenciador baiano bate papo com o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues

O sucesso levou “Luva de Pedreiro” até a final da Liga dos Campeões da Europa e a estrelar materiais de gigantes do futebol mundial. Ele viu de perto o Real Madrid vencer o Liverpool por 1 a 0 e sagrar-se campeão, no dia 28 de maio deste ano. O gol do título foi marcado pelo brasileiro Vini Jr.

Ednaldo Rodrigues entregou a “Luva de Pedreiro” uma camisa oficial da Seleção Brasileira personalizada, uma bola oficial e uma mochila da CBF. Em seguida, o influenciador digital foi até o Museu da Seleção Brasileira, onde pôde ver troféus, camisas e lembranças importantes da história da equipe pentacampeã do mundo.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Iabuna esteve muito perto de deixar o Estádio Pedro Caetano, em Ipiaú, com a vantagem no jogo de ida pela semifinal da Série B do Campeonato Baiano. Jogando no final de semana contra o Jequié, o Dragão do sul da Bahia abriu o placar, com o meio campista Jussimar, de pênalti, logo no início do primeiro tempo, aos 11 minutos, mas não soube aproveitar e levou o empate antes do intervalo. O gol do time do sudoeste do estado foi marcado pelo atacante Kel Baiano, aos 34min. Assista ao jogo abaixo, com transmissão da TVE-BA.

Itabuna e Jequié voltam a se enfrentar no próximo domingo, no Estádio Waldomiro Borges, às 15h. Quem vencer garante vaga na final da Série B do Campeonato Baiano e na elite do futebol baiano em 2023. Na outra semifinal, o no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, o time da casa bateu o Jacobinense por 2 a 1.

Na partida de volta, no Estádio José Rocha, às 15h do sábado (23), o Juazeiro joga pelo empate para ficar com a vaga para a grande final na Série B. O Jacobinense precisa vencer a partida por uma diferença de dois gols para garantir a vaga direta na final.  Caso o time de Jacobina vença a partida pela diferença de um gol, a disputa irá para os pênaltis.

 

 

Tempo de leitura: < 1 minuto

Jogando no estádio Francisco Novelletto, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na tarde deste domingo (10), o Vitória venceu o São José por 2 a 1. Com o resultado, o Rubro-Negro baiano chegou aos 18 pontos e se afastou um pouco da zona de rebaixamento.

Os gols do Vitória foram marcados por Rafinha e Tréllez, um em cada etapa. O time baiano volta a campo no próximo domingo, às 16h, contra o Paysandu, no Estádio Barradão, em Salvador. No sábado (10), o time Paraense venceu o Confiança por 1 a 0.