Festa da cidade prioriza contratação de artistas locais || Foto PMI
Tempo de leitura: < 1 minuto

Itacaré comemora, nesta quinta-feira (26), os 291 anos de sua elevação de povoado a município, formalizada em 26 de janeiro de 1732. A programação da festa da cidade começa hoje (25), com as oficinas de home studio e gravação e de mixagem, promovidas pela Secretaria Municipal de Esporte e Juventude. Hoje também será a abertura do Festival Cena Local, que seguirá até sábado (28), na Praça São Miguel, com 15 músicos e bandas locais.

Ainda nesta quarta, Itacaré volta a receber o Festival Stereo Sul, a partir das 21h, na mesma praça. Os shows serão do coletivo Funkyô, DJ Nahraujo, Pali Trombone e Comando 73.

A celebração do aniversário da cidade terá a Alvorada Festiva, às 5h, seguida da Missa Solene, às 9h. À tarde, serão ofertadas as oficinas de percussão contemporânea; e de técnicas em escalas e artejos de violão e guitarra, além do workshop sobre o uso terapêutico da mesa lira. As apresentações musicais começarão às 21h, sob o comando de Miguel Netto, Canindé, Padre Edinaldo e Luana Brito.

A festa continuará na sexta (27), quando subirão ao palco da Praça São Miguel a banda Samba Duro com Tião, Ronara Criola, Jéssica Negrelli e Bonde do Andrezão. No sábado (28), a música ficará por conta de Mr Lagos, Samba da Porra, Bruta Raça e Rogério D’Lucca.

A Associação dos Músicos Profissionais de Itacaré é responsável pela realização do Festival Cena Local, que tem apoio da Prefeitura.

Luma foi sequestrada em Camamu, e Flávio na BA-001, na Ilhéus-Itacaré || Imagens Redes Sociais e Verdinho Itabuna
Tempo de leitura: 2 minutos

Um casal e um amigo viveram momentos de horror na tarde de sexta-feira (20), quando trafegavam pela BA-001, em Ilhéus. Eles retornavam de Itabuna para Itacaré, no sul da Bahia, num Citroën branco, quando foram perseguidos por outro carro ocupado por três homens e uma mulher, segundo relatos das vítimas à Polícia Civil. Os bandidos simularam um acidente de trânsito para que o motorista do Citroën parasse.

Uma das vítimas, um homem de prenome Flávio, que seria influenciador digital, contou que desceu do carro para verificar se tinha havido estrago nos veículos e acabou rendido pelos criminosos. Em seguida, os bandidos renderam também a mulher e o amigo do casal. E foram em direção a Itabuna.

Uma parte do bando ficou com as vítimas, enquanto a outra fazia a escolta, no outro veículo, um Gol prata. Flávio  relatou que foi obrigado a entregar mais de R$ 3 mil e fazer duas transferências, via pix, uma no valor de R$ 19 mil, e outra de R$ 33 mil.

MATAGAL EM ITABUNA

Os bandidos também levaram um smartphone Galaxy s22 Ultra e um Iphone 14 pro Max, além do Citroën. As vítimas contaram que os bandidos ficaram por horas rodando por Itabuna, principalmente por trechos das BRs-101 e 415, próximas aos bairros Santo Antônio e São Lourenço.

Depois de horas de conversa, os sequestradores teriam atendido a um apelo feito por Flávio para que poupassem as suas vidas. As vítimas foram libertadas no início da noite, em um matagal, numa região próxima ao semianel que interliga as duas rodovias federais.

As vítimas procuraram o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-101, em Itabuna, e foram levadas para a Delegacia da Polícia Civil. Enquanto eram ouvidas, um dos bandidos com o Citroën, foi localizado durante uma blitz na Avenida Amélia Amado. Ele foi perseguido, mas conseguiu fugir, abandonando o carro na Avenida Firmino Alves, no centro de Itabuna. A Polícia Civil investiga o caso.

INFLUENCIADORA LIBERTADA

A Polícia Civil investiga também o sequestro da influenciadora digital Luma Montargil, de 18 anos. Ela foi libertada na tarde de sexta-feira (20), no Povoado de Tapuia, em Camamu, no baixo sul do estado. A jovem havia sido sequestrada em um supermercado no distrito de Travessão, também em Camamu, no início da noite de quinta-feira (19). Os criminosos ainda não foram localizados.

Estelionatário foi preso em flagrante em hotel de luxo em Itacaré, no sul da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um estelionatário de Itororó, no centro-sul da Bahia, foi preso nesta segunda-feira (16) após aplicar golpes em um hotel de luxo em Itacaré, no sul da Bahia. A casa “caiu” quando os funcionários do estabelecimento estranharam a ostentação do jovem em três dias e acionaram a Polícia Civil, que identificou o golpe.

– Ele gastou a quantia de R$ 13 mil em três dias. Ao solicitar os dados, identificamos que o cartão que ele estava utilizando era clonado de uma vítima do Rio de Janeiro – explicou o titular da Delegacia de Polícia Civil em Itacaré, Ricardo Ribeiro.

A namorada do golpista chegou a ser conduzida para unidade policial. Após ser ouvida, ela foi liberada por não ter conhecimento da fraude. Ele escolheu para o golpe o hotel que é destino de estrelas globais e hospedou, há alguns dias, o DJ Alok e família. A diária do hotel não sai por menos de R$ 2,8 mil neste verão.

O golpista segue na carceragem da Delegacia de Itacaré, onde aguardará audiência de custódia.

Bubu é o novo secretário de Agricultura de Itacaré
Tempo de leitura: < 1 minuto

José Alves Ferreira, Bubu, 50 anos, é o novo secretário de Agricultura de Itacaré. O agricultor teve sua nomeação publicada no Diário Oficial do Município desta terça-feira (3).

Ligado à agricultura familiar e fundador da Associação do Assentamento Pancada Grande, que hoje é uma referência de organização para outras associações e assentamentos, Bubu foi coordenador regional da Frente dos Trabalhadores Livres (FTL).

O novo secretário comanda o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), já no seu segundo mandato, e, agora, assume a Secretaria Municipal de Agricultura, Aquicultura e Pesca.

Bubu é reconhecido como grande defensor da agricultura familiar orgânica, livre de agrotóxicos. No município de Itacaré, assim como na Bahia, ele tem seu trabalho reconhecido por ser um militante nesta área.

Há anos atua pelo fortalecimento do homem e mulher do campo, buscando autonomia econômica e produtiva para as famílias agricultoras, junto às associações, por meio do seu conhecimento de prática e vivência.

Rui Costa: Estado vai à Justiça para responsabilizar Chesf por enchentes
Tempo de leitura: 2 minutos

O governador Rui Costa (PT) afirmou que a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) falhou na operação da Barragem de Pedra, em Jequié. Segundo ele, ao invés de aumentar a vazão da barragem de forma gradativa, a Companhia retardou essa medida e “liberou uma avalanche de água em apenas 24 horas”.

– Nitidamente, não foi respeitada a elevação gradual para a soltura das águas e houve, infelizmente, um retardamento na abertura das comportas. Quando teve que abrir para não ter um comprometimento da estrutura física da barragem, se abriu de vez e chegou a 2.400 metros cúbicos [por segundos] – alegou Rui, nesta quinta-feira (29), em entrevista à Rádio Metrópole, de Salvador.

Até o momento, ainda conforme o governador, os técnicos do Estado não encontraram registro de que a vazão da barragem tenha atingido aquele volume desde o início de sua operação, em 1969. “Na minha opinião, está mais do que claro que houve um grosseiro erro técnico de operação”, disparou Rui Costa.

Área comercial de Jequié após enchente || Foto PMJ

Ele antecipou que a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) deve mover ação judicial contra a Chesf, nesta sexta-feira (30), para responsabilizar a empresa pelos danos causados pelas enchentes que atingiram municípios no curso do Rio de Contas, à jusante da Barragem de Pedra, a exemplo de Jequié, Ipiaú, Barra do Rocha, Ubaitaba, Ubatã e Itacaré.

Os municípios afetados também pretendem processar a Chesf, segundo declaração do prefeito de Itacaré, Tonho de Anízio (PT), ao PIMENTA. Ouvida pelo site sobre a decisão dos gestores municipais, a empresa afirmou que a operação e a manutenção do reservatório mantêm todos os padrões de segurança e obedecem às normas preestabelecidas. Também alegou que a existência da Barragem de Pedra minimizou os impactos das enchentes (relembre).

Praias foram invadidas por grande quantidade de vegetação e detritos carreados da Bacia do Rio de Contas, no sudoeste e sul da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

O Município de Itacaré, no sul da Bahia, decidiu pelo cancelamento da festa de Réveillon na Praça São Miguel Arcanjo, em frente à orla urbana. A decisão foi tomada devido aos estragos causados pela chuva na zona rural e em boa parte da faixa de praia, principalmente na foz do Rio de Contas, dentre elas as praias da Concha e da Ribeira, onde houve grande acúmulo de vegetação e de lixo residencial e comercial oriundo de quase uma dezena de municípios da Bacia.

Detritos e vegetação acumulada em praias é dos motivos para cancelamento || Foto Defesa Civil Itacaré

Na manhã desta terça-feira (27), a Prefeitura e uma empresa responsável pela festa, marcada para os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro, emitiram o comunicado. Nele, citam as dezenas de famílias desabrigadas, inclusive no distrito itacareense de Taboquinhas, e a necessidade de a Prefeitura concentrar esforços no socorro aos desabrigados e na limpeza das praias. Hoje, o Governo do Estado publicou o Decreto 21.807, do Governo do Estado, reconhecendo a situação de emergência em Itacaré e em outros 51 municípios.

Desde as primeiras horas da manhã desta terça, a comunidade de Taboquinhas, distrito mais populoso de Itacaré, encontra-se isolado da sede por via terrestre. A BA-654 está interditada por causa do avanço do Rio de Contas. Ontem, a parte mais baixa de Taboquinhas foi surpreendida pelo avanço firme das águas do rio, que lançaram balsas e embarcações de menor porte em solo (reveja aqui).

Praia da Ribeira se tornou um mar de baronesas, aguapés e troncos || Imagem Defesa Civil

RIO DE CONTAS E CHESF

Municípios cortados pelo Rio de Contas e afluentes foram fortemente prejudicados pela chuva e o aumento abrupto do volume de vazão das barragens de Pedra, em Jequié, e Funil, em Ubatã, ambas sob responsabilidade da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf).

A vazão da Usina de Pedras saltou de 100 metros cúbicos, na sexta, para 2,4 mil metros cúbicos no domingo, o que provocou o transbordamento dos rios de Contas e Jequiezinho e deixou centenas de famílias desabrigadas. Os prejuízos ainda não foram calculados.

Os prefeitos Zé Cocá (Jequié) e Tonho de Anízio (Itacaré) anunciaram que ingressarão com ação judicial contra a Chesf, que nem chegou a antecipar e informar aos municípios um plano de inundação.

Jequié é um dos 52 municípios baianos em situação de emergência || Foto GOVBA
Tempo de leitura: 2 minutos

O Governo da Bahia publicou, nesta terça-feira (27), o Decreto nº 21.806/2022, que declara situação de emergência em 52 municípios afetados pelas fortes chuvas que atingem regiões baianas.

O documento abrange os municípios de Aiquara, Alcobaça, Aracatu, Arataca, Aurelino Leal, Barra da Estiva, Barra do Rocha, Belmonte, Boa Nova, Caetanos, Canavieiras, Contendas do Sincorá, Dário Meira, Guaratinga, Ibicaraí, Ibipeba, Ibirapitanga, Ibirapuã, Ilhéus, Ipiaú, Itabuna, Itacaré, Itagibá, Itaju do Colônia, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Itapetinga, Itaquara, Itarantim, Itororó, Ituaçu, Jequié, Jitaúna, Jucuruçu, Lafaiete Coutinho, Maiquinique, Manoel Vitorino, Maracás, Mascote, Milagres, Mirante, Pau Brasil, Piripá, Planalto, Poções, Prado, Santa Luzia, Tanhaçu, Ubaitaba, Ubatã e Vitória da Conquista.

COMITÊ DE CRISE

Também publicado nesta terça-feira (27), o Decreto Estadual nº 21.807/2022 formaliza a criação do Comitê de Crise – Operação Chuva, que define a atuação institucional dos órgãos integrantes no monitoramento e acompanhamento dos municípios atingidos pelas chuvas.

Família é socorrida de área isolada no interior da Bahia || Foto GOVBA

As atribuições do Comitê incluem elaboração de sistema de logística para atender às demandas regionais; identificação, em atuação com os municípios, dos insumos, medicamentos e itens necessários ao restabelecimento das áreas e comunidades afetadas; fornecimento de recursos tecnológicos e estruturais para o monitoramento e execução das ações adotadas pelo Comitê; esforços para promover a desobstrução do tráfego em rodovias destruídas pelas fortes chuvas; coordenação do processo de mobilização e participação social; e outras competências correlatas.

Fazem parte do Comitê de Crise a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra); a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); a Secretaria da Segurança Pública (SSP); a Secretaria da Saúde (Sesab); a Polícia Militar da Bahia (PMBA); o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA); a Casa Militar do Governador, que coordena as ações; a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb); a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S/A (Embasa).

Jerônimo em sobrevoo em Jequié, no sudoeste da Bahia, nesta segunda (26) || Foto Diego Mascarenhas/GovBA
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador eleito e diplomado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, volta a sobrevoar os municípios atingidos pelas fortes chuvas na Bahia ao longo desta terça-feira (27). Ao lado de Adolfo Menezes, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia e governador em exercício, Jerônimo programou a ida a, pelo menos, cinco cidades, decolando de Salvador às 8h.

A primeira parada está prevista para 9h30min em Aiquara, cidade natal de Jerônimo. No município, o governador eleito visitará a localidade de Palmeirinha, onde a ponte sobre o Rio de Contas estava interditada, nesta segunda (26), em virtude da elevação do nível da água.

Na sequência, Jerônimo e Adolfo vão a Barra do Rocha, Ubatã, Aurelino Leal e Itacaré, no distrito de Taboquinhas. A expectativa é de que o retorno para Salvador aconteça apenas à tarde, por volta das 15h.

Nesta segunda, Jerônimo esteve com Adolfo Menezes em Jequié, Jitaúna e Ipiaú. Os dois chegaram a sobrevoar Palmeirinha, mas não pousaram na cidade de Aiquara. Os governadores monitoraram a situação e as ações emergenciais realizadas pelas forças estaduais e fizeram vistorias também por terra em áreas afetadas.

Tonho de Anízio durante reunião virtual com Jerônimo Rodrigues e Adolfo Menezes
Tempo de leitura: 2 minutos

O prefeito de Itacaré, Antônio Damasceno, Tonho de Anízio (PT), afirmou que os municípios prejudicados pela enchente do Rio de Contas vão mover ação judicial contra a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chefs), responsável pelas barragens das usinas de Pedra e do Funil. Segundo o mandatário, a Companhia não tem plano de ação para orientar e auxiliar as prefeituras das cidades afetadas pelo aumento brusco da vazão das barragens, como ocorreu neste final de semana.

– A Chesf tem tido uma irresponsabilidade muito grande nessa questão das enchentes. Ela não tem um plano de contingência para auxiliar os municípios. As águas chegaram de forma imediata, pegando a todos de surpresa. É uma grande irresponsabilidade da Chesf. Nós, enquanto Consórcio do Território Litoral Sul, vamos entrar com uma ação judicial contra a Chesf, para poder haver o enquadramento legal – declarou Tonho de Anízio ao PIMENTA, nesta segunda-feira (26).

A pedido do site, o prefeito detalhou o objetivo do processo. “Vamos pedir pra sentar à mesa com a Chesf, porque até hoje não teve uma reunião [sobre o problema das enchentes]. Itacaré pediu, o Consórcio pediu, e eles não dão uma satisfação. Eles soltam a água na hora que acham que tem que liberar, sem preparar os municípios para receber esse volume”.

Com um plano de contingência, continuou o prefeito, a empresa teria condições de antecipar aos municípios informações determinantes para a evacuação segura das áreas de risco. “Imagine a correria que é para retirar moradores, abrigar, vê local, alimentação, colchão, cobertores, sem contar com os danos à infraestrutura dos municípios”.

O secretário de Meio Ambiente de Itacaré, Marcos Luedy, respaldou o posicionamento do prefeito. Segundo ele, só um plano de ação, estabelecendo procedimentos específicos para períodos de fortes chuvas, evitará que os municípios sejam obrigados a lidar com o problema no improviso.

Nesta segunda-feira (26), Tonho de Anízio participou de reunião virtual com o governador em exercício Adolfo Menezes (PSD) e o governador eleito Jerônimo Rodrigues (PT). Na conversa, segundo o prefeito, foi acertado que o Governo da Bahia enviará cestas básicas, colchões e cobertores para Itacaré. Até o final da tarde, o município tinha 50 famílias desabrigadas e desalojadas. “Graças a Deus, não tivemos óbito, mas a situação é delicada”, concluiu o prefeito.

O QUE DIZ A CHESF

O PIMENTA entrou em contato com a assessoria da Chesf para obter posicionamento da empresa sobre as declarações dos gestores de Itacaré. Em resposta, o site recebeu nota que não aborda as alegações, mas informa que a diminuição das chuvas permitiu que fosse iniciada a redução gradativa da vazão do Reservatório da Usina da Pedra do patamar de 2.400 m³/s para 1.800 m³/s, até nova reavaliação. Hoje, a barragem atingiu 90,65% de seu volume útil.

Ainda de acordo com a nota, o reservatório recebeu volume de água muito superior ao que foi liberado. “Caso não existisse a barragem, a vazão do rio poderia chegar a 4.500 m³/s. Assim, em virtude do armazenamento de água pelo reservatório, os impactos foram minimizados”.

No final do comunicado, a Companhia alega que a operação e manutenção do reservatório mantém todos os padrões de segurança e normas preestabelecidas.

Festa será na Praia de São José || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O São José Beach Club divulgou nota em que assegura a realização do Réveillon São José – a natureza em festa, em Itacaré, após o cancelamento de outros eventos que estavam marcados para a virada do ano na cidade do sul da Bahia.

A festa será na praia do São José, com início na noite do próximo sábado (31) e programação também nos dias 1º e 2 de janeiro, sob o comando dos DJs Rafa Gouveia e Oliver.

“Será a melhor e mais exclusiva festa voltada para famílias e casais do litoral baiano e para todos aqueles que desejam natureza, boa música e excelente gastronomia”, prometeu a diretora do São José Beach Club, Karen Ferraz.

O lote de ingressos para o Réveillon São José vira nesta terça-feira (27). As vendas são feitas na plataforma Sympla. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (73) 9 9192-0094.

Jerônimo e Adolfo durante a reunião desta segunda (26)
Tempo de leitura: 2 minutos

O governador em exercício Adolfo Menezes (PSD) determinou, nesta segunda-feira (26), a mobilização de secretarias e demais órgãos do Estado para as ações que visam reduzir os impactos das fortes chuvas em diversas regiões baianas. Em Jequié, onde o Rio Jequiezinho transbordou (veja aqui), o Governo da Bahia iniciou montagem de comitê de crise para reforçar o trabalho do Corpo de Bombeiros, que já atua para dar socorro às pessoas desabrigadas e desalojadas pela enchente.

Alagamento no Centro de Jequié

As ações de emergência foram assunto de reunião de Adolfo Menezes com o governador eleito Jerônimo Rodrigues (PT), além do governador Rui Costa (PT), que está afastado do cargo, mas participou via chamada de vídeo.

Após a reunião de hoje, Jerônimo se solidarizou com as famílias afetadas pelas chuvas em Jequié e região. “Hoje, a Bahia inteira e o Brasil viram Jequié nas manchetes dos jornais e isso deixa a gente bastante triste. Cabe a gente fazer o papel nosso enquanto governo federal, governo do estado, governo municipal, para que a gente possa evitar que outras tragédias possam acontecer nos próximos dias”, declarou.

De acordo com o governador eleito, as ações prioritárias são para garantir a vida da população que habita áreas de risco. Depois, segundo ele, será necessário encontrar soluções permanentes para os danos causados pelas chuvas.

“Quero garantir ao povo de Jequié e do Médio Rio de Contas que nós vamos ter  que sentar, debruçar, tanto com a Chesf como com os prefeitos dos municípios e vermos quais as saídas sustentáveis. É o terceiro ano consecutivo [de inundações]”, acrescentou Jerônimo, citando a Companhia Hidrelétrica do São Francisco, responsável pelas barragens da Usina da Pedra, em Jequié, e do Funil, entre Ubatã e Gongoji.

Destinos no sul da Bahia são destaques em festival || Tiago Queiroz/Setur-ba
Tempo de leitura: 2 minutos

A zona turística Costa do Cacau, que inclui municípios como Itacaré, Ilhéus, Canavieiras, Maraú, Uruçuca e Una, foi um dos destaques apresentados pela Secretaria de Turismo da Bahia (Setur-BA) no Festival Internacional do Chocolate e Cacau – Chocolat São Paulo 2022. Com a participação de 168 marcas, o evento movimentou R$ 5 milhões em negócio durante quatro dias, segundo os organizadores.

O Festival Internacional do Chocolate e Cacau foi realizado no Centro de Convenções Anhembi, na capital paulista, com exposições, workshops e acordos comerciais. Durante quatro dias, a Setur-BA promoveu os atrativos das 13 zonas turísticas do estado, com destaque para a Costa do Cacau.

No estande da Setur-BA, os visitantes receberam informações sobre o roteiro da Estrada do Chocolate, a Ilhéus/ Uruçuca. A programação inclui um tour por antigas fazendas de cacau, onde o turista tem contato com a cultura do fruto, desde o plantio até o aproveitamento das amêndoas para a fabricação de chocolate e outros derivados, como licor e geleia. Houve ainda a degustação de produtos gourmet.

APROVARAM

“Eu não conhecia o chocolate baiano. Experimentei vários tipos e achei todos sensacionais. Pretendo conhecer o trabalho dos produtores e as famosas fazendas de cacau de Ilhéus”, revelou o empresário Alexandre Carvalho, de Campos do Jordão, no interior de São Paulo.

Já a modelo Camila Nascimento, que vive na capital paulista, tem planos de retornar à Bahia. “Na primeira vez, fiquei em Salvador e Morro de São Paulo. Na próxima, quero visitar a Costa do Cacau, para sentir de perto o que só vi em novelas”.

O organizador do festival, Marco Lessa, ressaltou o impacto do setor chocolateiro na economia baiana. “Já são mais de 200 marcas de chocolate produzidas na Bahia, que geram emprego e renda e se tornaram atrações gastronômicas. Hoje, cerca de 40% dos turistas que chegam ao sul do estado foram atraídos pela história do cacau”.

Aposta feita em Ilhéus fatura R$ 668 mil na Lotofácil
Tempo de leitura: < 1 minuto

Não foi desta vez que o prêmio milionário da Mega-Sena saiu para Itabuna. Mas existe um morador ou moradora na cidade do sul da Bahia que passará o final de ano com uma grana extra na conta. Uma aposta simples feita em Itabuna “bateu na trave” no sorteio realizado na noite desta quarta-feira (14), no espaço de loterias da Caixa, em São Paulo, e faturou R$ 36.544,82.

Acumulado há vários sorteios, o prêmio principal saiu para um sortudo ou sortuda de Belo Horizonte (MG), que embolsará R$ 134.811.174,29. De acordo com a Caixa, esse montante pode render R$ 828,7 mil na poupança no primeiro mês de investimento.

Na Bahia, além de Itabuna, houve acertadores na quina nos municípios de Bom Jesus da Lapa, Feira de Santana, Luís Eduardo Magalhães, Porto Seguro, Salvador e Vitória da Conquista. Cada apostador faturou R$ 36.544,82. Em todo país, 186 apostas acertaram a quina. As dezenas sorteadas nesta quarta-feira foram: 09, 15, 23, 25, 29 e 30.

Na quadra, houve 12.011 ganhadores, entre os quais dois de Camacan, dois de Canavieiras, dois de Gandu, dois de Ibicaraí, três de Ibirataia, quatro de Ipiaú e seis de Itabuna. Outros municípios com ganhadores na quadra são Ilhéus, Itacaré e Ubaitaba. Cada apostador receberá R$ 808,46. A exceção foi um bolão de Canavieiras, com 25 participantes, que faturou R$ 2.425,25.

Obras na Passagem devem ser concluídas em até 30 dias, segundo diretor
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Itacaré está executando a pavimentação com piso intertravado da rua de acesso ao Centro de Canoagem, no Bairro da Passagem. A obra é tocada com recursos do Município e irá beneficiar moradores, atletas e estudantes.

A rua fica ao lado do campo de futebol amador, obra que tem entrega prevista para o início do próximo ano. Segundo informou o Diretor de obras, Marcelo Neves, em vinte dias a pavimentação da rua estará pronta e finalizada.

– Se não houver chuvas ou quaisquer outros imprevistos, dentro de vinte a trinta dias as obras estarão finalizadas. Esta é mais uma reivindicação dos moradores e que a Prefeitura prometeu e está cumprindo – prometeu Marcelo Neves

Aposta feita em Ilhéus leva prêmio na Mega-Sena
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma aposta simples, feita em Ilhéus, está entre os 128 acertadoras das cinco dezenas do concurso 2546 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite desta quarta-feira (7), no Espaço de Loterias da Caixa Econômica Federal, em São Paulo. Além de Ilhéus, na Bahia, houve sortudos com cinco dezenas em Eunápolis (1), Feira de Santana (1), Juazeiro (1) e Salvador (2). Cada um receberá um prêmio de R$ 49.345,74.

Na quadra, houve 9.138 apostas ganhadoras, e cada uma receberá R$ 987,43. Entre os acertadores estão moradores de Camacan (1), Ilhéus, com sete sortudos; Itabuna, com quatro ganhadores; Ipiaú (2), Itacaré (1), Itororó (1) e Ubaitaba (4).

O prêmio principal da Mega-Sena ficou acumulado mais uma vez. A estimativa da Caixa é que serão sorteados R$ 125 milhões no sábado (10). Os números sorteados nesta quarta-feira foram: 03, 23, 28, 34, 38 e 48. As apostas podem ser feitas em qualquer casa lotérica do país. O jogo simples custa R$ 4,50.