Tempo de leitura: < 1 minuto

A pretexto de responder a um comentarista que tentou explicar sua métrica, Agulhão produziu estes belíssimos versos em onze sílabas. Só para quem pode…
Eu posso versejar em qualquer esquema,
quadrinha, sextilha, galope ou quadrão,
uso a redondilha por pura opção,
na forma que gosto é que faço o poema,
nenhum “analista” me põe sob algema,
quem não me conhece que fique a teimar,
que esquente a cabeça de tanto chorar,
se sinta sedento de água e perdão,
enquanto está leve este meu coração,
cantando e amando na beira do mar!

2 respostas

  1. Mais uma vez eu parabenizo o poeta que, nos versos, mostrou que pode ir muito além da propedêutica, …!!!
    As provocações são neceessárias e vão além de simples incitações, sem intenção de “apear” quem quer que seja, mas são elementos essenciais da ponderação em ambientes científicos, culturais e intelectuais, …!!!
    Muito relevante também foi a exegese, feita na forma de corolário, na apresentação dos versos, …!!!
    Olha que resultado interessante surgiu em resposta a uma provocação, …!!!
    Gostei de ver (ou melhor, de ler), …!!!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.