Tempo de leitura: < 1 minuto

O município de Ilhéus registrou um fevereiro ruim quando o assunto é geração de emprego com carteira assinada. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o terceiro maior destino turístico baiano cortou 148 postos de trabalho.
E, segundo levantamento feito pelo Pimenta, estes números negativos foram puxados pelos setores de serviço (corte de 124 vagas) e indústria (corte de 45).
A soma dos dois primeiros meses deste ano revela corte de 246 postos de trabalho na Terra de Gabriela. Se computados os dados dos últimos 12 meses, o quadro ainda é negativo: corte de 176 vagas (6.384 admissões ante 6.560 desligamentos).
Não está fácil.

Uma resposta

  1. Sem falar no grande número de empresas do pólo de informática
    que estão fechando e o pessoal na rua,sem ter para onde ir.
    Interessante observar que essas ‘empresas’ chegam aqui,abrem as portas e depois de cinco anos,caem fora(tudo pela isenção!).
    Mas como no “PATROPI” todo mundo faz o que quer…
    Triste,muito triste mesmo.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *