Tempo de leitura: < 1 minuto

Estudantes da área de saúde da FTC de Itabuna estão envolvidos desde o início de março em uma mobilização contra a epidemia de dengue. O trabalho inclui campanha de doação de sangue, mutirões, caminhada de conscientização e até  orientações sobre como capturar o mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.
Com um simples instrumento feito com garrafa pet, é possível confeccionar uma armadilha para o atual inimigo número um da população de Itabuna. E é isso que os alunos da faculdade estão ensinando hoje pela manhã, na praça José Bastos (centro), onde acontece, a partir das 9 horas, oficinas e um ciclo de palestras.
Além de aprender a caputar o mosquito da dengue, quem for à praça vai receber informações sobre os deveres e os direitos do cidadão em uma epidemia. Inclusive o direito de denunciar médicos sem escrúpulos que assinam folha de ponto sem comparecer ao trabalho.
O evento, logicamente, é aberto ao público.

Passeatas como essa fazem parte da mobilização dos estudantes
Passeatas como essa fazem parte da mobilização dos estudantes

4 respostas

  1. FALANDO EM SAUDE EM IBICARAÍ. Cuidado Lenildo, TEM, PESSOAS EM SUA ADMINISTRAÇÃO QUE EH DA OPOSIÇÃO E ESTÃO TRAVANDO O SEU TRABALHO. ¨ACORDA¨. JA VAI COMPLETAR 100 DIAS. OU (SEM DIAS)?

  2. Mais uma vez a FTC está de parabéns mobilizando a comunidade contra a dengue, que praticamente a situção ficou nas mãos da comunidade,e Eles sem fazer nadar.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.