Tempo de leitura: < 1 minuto

A micareta de Feira de Santana sempre foi a melhor da Bahia, mas este ano quem ameaça a festa é ele, o implacável Aedes aegypti. Médicos da cidade são contra a realização da festa, que está programada para a semana que vem.
Os doutores acham que, em meio à folia, costuma haver propagação de viroses e, somando-se tudo ao estrago causado pela dengue, a rede hospitalar pode não aguentar o tranco.
O povão é que não quer nem ouvir falar  em suspensão da micareta. Segundo pesquisa, 85% dos feirenses desejam mesmo é cair na folia, sem juízo nem medo de mosquito.

2 respostas

  1. Olá amigos do pimenta.
    Não sou de Feira de Santana. Sou de Jequié, mas moro em Salvador, e tenho uma forte ligação com Itabuna, principalmente após as últimas eleições de prefeito, onde fizemos as ésquisas da vitoriosa campanha do Capitão Azevedo.
    Não é verdade que os médicos de Itabuna estejam contra a realização da micareta daquela cidade ( eu pessoalmente sou contra). O movimentop é liderado por um médico blogueiro, que foi demitido da direção do hospital geral de lá, e é contra a tudo e a todos.
    Os números da dengue em Feiras nem de perto se assemelham aos alcançados na minha Jequié e Itabuna. Mas o Dr Eduardo Leite insiste em p0regar o caos. Lembra-me inclusive alguns BLOGs que preferem o comportamento parcial e político, ante a informação isenta.
    Ary Carlos
    M

  2. O Ary está equivocado ao cubo.E a maioria das pessoas e inclusive os profissionais de saúde concordam com o Dr. Eduardo Leite, que não foi demitido do Hospital do Clériston, ele pediu demissão por não concordar com o uso politico dentro do hospital. Trata-se de um profissional sério e muito bem quisto na comunidade.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.