Tempo de leitura: < 1 minuto

O promotor público Maurício Pessoa recomendou à prefeitura de Jequié que não realize despesas para organizar festejos juninos diante da epidemia de dengue registrada no município do sudoeste baiano. Além da epidemia de dengue, o Ministério Público Estadual também citou no ofício ao prefeito Luiz Amaral a crise econômica que afetou os cofres dos municípios.
A ação segue a linha adotada pelo MPE também em Itabuna, onde promotores públicos tentam impedir a realização do festejo com dinheiro público. A cidade sul-baiana também enfrenta epidemia de dengue e registra oito mortes confirmadas da doença, assim como em Jequié.
O promotor Maurício Pessoa também instaurou inquérito para apurar denúncias de irregularidades cometidas pela Secretaria Municipal de Saúde e pelos agentes de combate a endemias.

Uma resposta

  1. As cidades do interior baiano não pedem esmola poerque não têm um saco, ainda estão atrás de festa, …!!!
    Deveriam cuidar da infra-estrutura, da educação, da saúde, …!!!
    Faz festa quem pode, …!!!

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.