Tempo de leitura: < 1 minuto

A partir da próxima semana, as empresas de TV por assinatura não poderão mais cobrar mensalidade pelo ponto extra. O conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu hoje (16) que só poderão ser cobrados serviços como instalação e reparação do ponto extra.
O diretor-presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, disse que quem já tem o ponto extra em casa não poderá ser cobrado de forma retroativa pela instalação dos aparelhos. A proibição da cobrança vai valer a partir da publicação da resolução da Anatel no Diário Oficial da União, o que deve ocorrer na próxima semana.
Mas nem tudo são boas notícias. Ainda cabe recurso na justiça e a Anatel confessou que não tem como regular os preços estabelecidos pelas empresas, que poderão passar a cobrar por outros serviços, como aluguel de equipamentos. “Isso vai depender da criatividade de cada empresa, e a criatividade do ser humano é infinita”, indica Sardenberg.

6 respostas

  1. Tudo isso só irá fazer com que as mensalidades aumentem, …!!!
    Esse pessoal não perde nem par ou ímpar, …!!!
    Quem viver, verá, …!!!

  2. Um absurdo a gente ter sky na tevê da sala e não poder ter na tevê do quarto porque eles cobravam por ponto adicional. Espero que essa medida seja aprovada, vamos aguardar!

  3. Conflitos de poder
    A assessoria de Imprensa da Câmara de Ilhéus enviou release informando que foi aprovado, “em Primeira Instância”, o orçamento de 2009. Uma grande piada. Por favor, informem aos senhores estagiários da Assessoria que na verdade Instância significa uma hierarquia do Poder JUDICIÁRIO e o poder em questão, se eles não sabem, é o LEGISLATIVO. Mas a explicação é muito simples. Essas aberrações acontecem porque na Assessoria de Imprensa da Câmara não existe nenhum jornalista. Com a palavra o Sinjorba. Por falar nisso, vocês já leram os releases que estão sendo enviados pela Assessoria de Imprensa da Câmara? Cada um mais engraçado que o outro. Parece a transcrição da ata.

  4. Em tempo:
    Traduzindo, o que a Assessoria da Câmara queria dizer era que o projeto do Orçamento de 2009 foi aprovado em primeira votação. Para ser colocado em segunda votação terá que obedecer o instertício de 10 dias. Mas não vão ensinar palavras tão difíceis para os estagiários que eles não vão entender.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.