Tempo de leitura: < 1 minuto

A arbitragem deu um empurrãozinho e o Palmeiras venceu o rubro-negro baiano por 2×1, no Palestra Itália. O árbitro Héber Roberto Lopes não viu o gol legítimo marcado por Roger. Nem Héber nem seus auxiliares. O lance aconteceu aos 40 minutos do primeiro tempo. Roger recebeu de Apodi e cabeceou para o gol. A bola já havia ultrapassado a linha divisória do gol. E a arbitragem salvou a vitória Palmeiras que aconteceria no segundo tempo.
O gol rubro-negro aconteceu logo no início do segundo tempo. Marcos deu rebote e Apodi aproveitou para deixar o seu. Abaixo, confira todos os gols da partida.

5 respostas

  1. O juiz realmente garfou o Vitória.
    Mas não poderia passar despercebida a incompetência da equipe ao perder vários gols, principalmente no segundo tempo, onde o time teve no mínimo 3 oportunidades cara a cara com Marcos.
    Mas se quiser tapar o Sol com a peneira, a manchete está ótima.

  2. Como é ruim “provar do próprio veneno”, …!!!
    Digo isto, pois sempre os times do interior da Bahia são “garfados”, “operados”, pelas arbitrages, em detrimento do Bahia e do Vitória, sendo que os times daqui do interior nem necessitam ser roubados como são, já que são feitos apenas para tentar se manter na competição, …!!!
    Quando eu digo que Bahia e Vitória “só cantam de galo” aqui dentro do estado, quando chega lá fora, é só decepção, …!!!
    No mundo há cerca de seis bilhões de pessoas. A morte tem uma desculpa para levar cada um de nós, imagine quantas desculpas o pessoal do Bahia e do Vitória encontrarão para cada derrota, …!!!
    Enquanto o campeonato baiano não for mais competitivo, será sempre assim: Saem daqui como “campeão de nada”, mas ao chegar nas competições mais importantes, só levam fumo, …!!!
    Eu acho é bom, …!!!

  3. BOCA LIVRE [ Visitante ]
    URUÇUCA: PRESENÇA DE ROBERTO MUNIZ FOI UMA BARCA FURADA
    Na última sexta-feira(5), o Secretário de Agricultua Roberto Muniz esteve em Uruçuca para participar do ato público em que o governo da Bahia através da SEAGRI, distribuiria um milhão de mudas de seringueira a pequenos produtores de Uruçuca e região, mas, diante da desastrosa administração do prefeito Moacyr Leite, não havia sequer um pequeno produtor rural uruçuquense, apenas funcionários da P.M.U. mais próximos do prefeito, PSTS, ocupantes de cargos de confiança, vereadors da base e alguns fazendeiros da região. O desrespeito e a irresponsabilidade do governo Leite para com o homem do campo e o pequeno agricultor fizeram com que o evento fosse mais uma \\\\\\\”BARCA FURADA\\\\\\\” do que um ato governamental, sem nenhuma representatividade popular.
    \\\\\\\”Opinião: Um Gestor Público capaz de deixar as crianças da zona rural sem merenda escolar, não merece a consideração do homem do campo. Ele, que está sempre levando porrada da população rural, se tivesse o mínimo de consciência sentiria-se envergonhado.\\\\\\\”
    Postado por BOCA LIVRE às 06:03 0 comentários
    07/06/2009 @ 21:53:00

  4. Não existe isso de garfada diretamente.
    Quem garante que o vitória venceria o jogo se esse gol tivesse sido validado? A história do jogo seria outra, totalmente diferente, o segundo tempo provavelmente não seria como foi.
    Exemplo nós tivemos nessa rodada, a vitória do sport contra o flamengo.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.