Tempo de leitura: < 1 minuto

Agentes de trânsito de Ilhéus não podem exercer sua função com tranquilidade por serem constantemente afrontados pelas carteiradas do vereador ilheense conhecido pelo apelido de “Gurita”.

Para fazer média com os seus chegados, o vereador está sempre procurando cancelar as multas de trânsito emitidas pelos agentes. Mas nem sempre consegue…

Outro dia, Gurita discutiu com um agente de trânsito por causa de uma multa que este havia emitido. Apelando para o lado religioso, o vereador arriscou: “mas meu amigo, esse carro é de um irmão”. Sem se intimidar, o agente mandou: “mas nem se fosse de sua mãe”. 

E a conversa morreu aí.

0 resposta

  1. Parabéns para esse agente de trânsito. Se todo mundo exercesse os direitos de cidadão, esse país seria outra coisa. Quanto a estas “otoridades”, espera-se que o povo não as recoloquem no lugar onde eles não merecessem estar.

  2. Carteirada em Ilheus… Itabuna, Salvador, Rio, Sao Paulo, etc… Faz parte da nossa infeliz cultura!!! isto é corrupção, tanto dos q pedem (o multado) qto dos q cedem (vereador)!! Parabéns p o agente!! Mandou mto bem!! Como diz Zeca Pimenteira: – “Queria q Itabuna tivesse agentes assim…” rsrs

  3. E quem foi que disse que os agentes de trânsito de Ilhéus estão habilitados a notificar?
    Não existe ainda convênio com o EStado nem com a União, pelo fato de existirem dívidas do município com estes.
    Qualquer notificação extraída pelos agentes de trânsito, trata-se usurpação de função e, portanto, nulas de pleno direito.
    Eta turma incompetente!

  4. Parabéns ao agente de trânsito, iniciativas como estas ajudam a formar um novo caráter e nova cultura do Brasil de nossos filhos.
    Ao vereador nosso desprezo e lembrem dele na próxima eleição…isto é CORRUPÇÂO!!!!um atentado as leis que ele deveria seguir até mesmo para o bom exemplo a sociedade.

  5. Fiscal do povo!!
    Ma permita perguntar-lhe uma coisa: E vc sabe oque significa municipalização?
    A outra coisa em relação ao convênio so para lhe esclareçer não existe convênio com União, e sim com o Estado representado pelo DETRAN-BA.
    E para terminar a PM-BA tinha convênio para exerçer as funções de trãnsito na cidade de Ilhéus. Então as deles são nulas de pleno direito também.
    Abraços e Sorte

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.